Um Mulher de Massachusetts, nos Estados Unidos, flagrou seu marido, Tony Lavoie, mantendo relações íntimas com a própria mãe, a idosa Cheryl, de 63 anos. Após o flagrante, a mulher denunciou mãe e filho pelo crime de incesto na delegacia de Polícia de Fitchburg.

De acordo com informações divulgadas pelo site The Sentinel and Enterprise, o incesto pode resultar em pena de até 20 anos de prisão.

Relatos do filho

Após o flagra da relação incestuosa entre seu marido e sua sogra, a esposa teve uma conversa com Tony e questionou o ocorrido. O marido afirmou então que a relação íntima, que aconteceu no dia 20 do mês de maio deste ano, foi a primeira vez.

Ele ainda afirmou que não mantinha um caso com a sua mãe que, por sinal, vivia na mesma casa que eles. Segundo Tony, a relação entre os dois ocorreu uma única vez, no dia do flagra. Na tentativa de justificar a intimidade com sua própria mãe, ele afirmou que tudo aconteceu naturalmente. "Simplesmente aconteceu", teria dito Tony.

Relatos da mãe

Cheryl, a mãe de Tony, relatou aos agentes policiais que o ato entre eles foi totalmente consensual e, ao esclarecer os fatos, a senhora de 63 anos revelou que, nos últimos tempos, ela e o filho acabaram se aproximando mais. "Ficamos mais próximos", disse. Toda a situação, segundo ela, começou depois que eles haviam trocados alguns beijos, o que acabou resultando na relação incestuosa.

Após serem interrogados para prestar esclarecimentos, Cheryl e o filho, Tony Lavoie, foram liberados pela polícia. Contudo, o caso segue sendo investigado pelas autoridades locais.

Ainda este ano, no mês de outubro, ocorrerá a primeira audiência relacionada ao caso e, com determinação da Justiça, mãe e filho estão afastados e seguem proibidos de manter qualquer tipo de contato até a data marcada.

Incesto

Nos Estados Unidos, o incesto é considerado crime em todos os seus 50 estados. Entretanto, as penalidades variam de uma região para outra.

Em alguns países, o ato de manter relações íntimas com familiares é considerado crime, enquanto em outros é apenas apontado como um tipo de relação inaceitável.

As penas nos Estados Unidos podem ir de meses até anos de prisão, dependendo da legislação local.

No Brasil

No Brasil, o incesto não é caracterizado como crime, contanto que a prática seja realizada por pessoas maiores de idade e com consentimento de ambos, sem que haja uso de força ou violência que configurem abuso, ou que a vítima não seja menor de idade, o que caracteriza automaticamente abuso de vulnerável.

Não existe nada na legislação brasileira que impeça o ato, porém, moralmente e religiosamente, o incesto é visto como um grande tabu ou ainda algo abominável no meio social.

Siga a página Fofocas
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!