Publicidade
Publicidade

Na cerimônia de posse dos novos presidentes dos bancos públicos, realizada nesta segunda-feira, 7 de janeiro, o presidente Jair Bolsonaro voltou a ressaltar que vai nivelar a distribuição das verbas publicitárias destinadas à imprensa brasileira. Disse que no seu Governo os valores distribuídos serão iguais, sem favorecimento de veículo A ou B, visando assim dar sustentação para uma imprensa forte e livre, ressaltou também que deseja abolir as ‘’BVs’’ e instaurar um controle mais rígido nas ONGs.

Publicidade

O presidente Jair Bolsonaro, em cerimônia realizada nesta segunda em Brasília, falou em tom bem claro e conciso sobre as verbas publicitárias do governo destinadas à imprensa, explicou que o desejo do atual governo é de "democratizar" as verbas publicitárias. O assunto que gerou muita discussão entre os principais meios de comunicação televisionados e impressos do país tomou nova dimensão com recado deixado pelo presidente.

Segundo o próprio presidente, as tais verbas nunca foram igualmente distribuídas, deixando em dúvida a relação de interesse destas mesmas, com a parcialidade das notícias por elas divulgadas.

Mesmo no período de campanha eleitoral, o presidente já apontava essas práticas, e criticava de forma pontual alguns veículos da imprensa, devido à divulgação de notícias tendenciosas e discriminatórias contra sua pessoa. As exposições de tais fatos, que segundo ele nunca possuíam fundo de verdade e que não passavam de fake news, sobre ele e sua carreira política, distorciam a opinião pública. No entanto, parte da imprensa já aguardava um apontamento do governo sobre como seriam destinados estes valores, pois Bolsonaro havia declarado no período anterior a sua posse que iria rever os contratos de publicidade do governo anterior.

Publicidade

A ideia de tornar igualitária as verbas destinadas aos veículos de imprensa teria, segundo o governo, a intenção de conseguir uma imprensa livre, garantindo uma democracia plena de direitos.

Governo quer abolir as BVs e monitorar mais de perto as ONGs

Bolsonaro ainda relatou o fato de desejar abolir a prática das chamadas BVs, Bonificações por Volume, que seriam uma espécie de verba destinada a publicitários para que os mesmos anunciem em determinado veículo de comunicação. As BVs foram criadas no governo Lula, em 2010, e segundo o governo, acabar com essa prática é de fundamental importância.

Destacou ainda querer aumentar e tornar mais rígido o controle das verbas destinadas {as ONGs, para que os recursos a elas destinados possam de fato ser usados corretamente.