Anúncio
Anúncio

Nesta sexta-feira (1°), o vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, pronunciou-se a respeito da disputa travada pelo comando do Senado Federal, principalmente, sobre a eleição que tende a ser extremamente disputada na Casa Legislativa.

Vale ressaltar que um dos nomes considerados favoritos para a presidência do Senado é o do senador reeleito Renan Calheiros (MDB-AL). Ele tem sido alvo de grande repercussão nas redes sociais, em relação à animosidade que sua candidatura vem acarretando juntamente à opinião pública, em geral.

O vice-presidente considerou, em declarações à imprensa nesta sexta, que o presidente Jair Bolsonaro seria uma pessoa "teimosa" pelo fato de o mandatário brasileiro ter telefonado para os senadores que pretendem disputar a eleição para a Presidência do Senado da República.

Anúncio

Entretanto, Mourão foi taxativo ao afirmar: "ele é político, né? O presidente é esperto. Eu não, pô".

As afirmações de Mourão foram dadas quando ele retornava da solenidade de abertura do ano judiciário no Supremo Tribunal Federal (STF), onde copareceu representando o presidente da República, Jair Bolsonaro, que está internado no Hospital Albert Einstein.

Cirurgia

Recentemente, o presidente fez a retirada de uma bolsa de colostomia e uma cirurgia de reversão no funcionamento de seu intestino, devido às complicações por ter sido vítima de um atentado, quando fora esfaqueado por Adélio Bispo no dia 06 de setembro do ano passado, em pleno período de campanha presidencial.

O presidente da República, mesmo internado em seu leito de hospital, resolveu ligar para os postulantes à Presidência do Senado, inclusive, parabenizou o senador reeleito Renan Calheiros, que acabou sendo a escolha do MDB para a disputa da Casa, ao vencer sua colega de partido, Simone Tebet, por 7 votos a 5. A informação foi repassada pelo jornal Folha de S.Paulo.

Anúncio

Repercussão

Após toda a repercussão causada pela ligação de Bolsonaro a Renan Calheiros, o presidente da República telefonou para os outros concorrentes. O próprio mandatário chegou a tuitar que teria entrado em contato com os outros postulantes, de modo diplomático, sem que isso significasse o apoio a qualquer um dos nomes, em detrimento de outros.

Bolsonaro assegurou ainda, que fez contato com todos os candidatos e que "a qualquer tentativa de desvirtuar o papel institucional do Governo diante desses fatos é desprovida de boa fé e de profissionalismo", em alusão a enaltecer o papel institucional do presidente em se manter alheio às disputas partidárias, tanto na Câmara dos Deputados quanto no Senado da República.

Anúncio