Durante uma audiência realizada junto a Comissão da Educação da Câmara de São Paulo, na última quarta-feira (27), a jovem deputada Tabata Amaral (PDT-SP) questionou o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez, sobre os projetos apresentados desde que assumiu o Ministério.

A deputada criticou a "lista de desejos" do Ministério da Educação e afirmou que em três meses a pasta poderia ter criado e desenvolvido projetos mais sólidos. Na reunião o ministro Ricardo Vélez também foi abordado sobre as recorrentes nomeações e demissões em cargos estratégicos do ministério.

Publicidade
Publicidade

Tabata disse que a "lista de desejos" para cada área da educação, formulada pela equipe de Vélez, não é de fato um projeto estratégico. A deputada complementou que em um trimestre a pasta da Educação já deveria ter apresentado metas, prazos e iniciado implementações.

O ministro, no entanto, se posicionou afirmando que não ter os dados sobre os projetos naquele momento, já que somente as secretarias teriam os dados quantitativos. Vélez ainda rebateu a deputada alegando que respondia, sim, as perguntas, embora Tabata não esperasse as respostas, de acordo com o ministro.

As críticas a partir de então foram direcionadas também ao que ela classificou como despreparo da equipe do ministério em questão, uma vez que a parlamentar defende profissionais preparados, experientes e engajados para o exercício da função.

Tabata reforçou que saiu decepcionada da reunião e que o ocorrido é um desrespeito à educação, ao ministério, ao Parlamento e ao Brasil de modo geral. Por fim, o ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez, garantiu que não vai renunciar ao cargo.

Publicidade

As críticas rebatidas repercutiram nas redes sociais e o assunto foi inclusive um dos mais comentados no microblog Twitter. Na ocasião, a deputada aproveitou a comoção e utilizou seu perfil oficial nas redes sociais para publicar o vídeo da audiência realizada durante a Comissão da Educação da Câmara de São Paulo.

Quem é Tabata Amaral?

Tabata Amaral tem 25 anos, é cientista política e astrofísica.

Se formou em Harvard, nos Estados Unidos, e já participou de congressos com o ex-presidente americano, Barack Obama, e com com a ativista paquistanesa Malala Yousafzai, Nobel da Paz.

A jovem foi eleita em 2018, pela primeira vez, deputada estadual pelo PDT-SP. Ela foi a sexta candidata mais votada em São Paulo. A educação é a pauta principal dos debates de Tabata e o tema está no centro de sua plataforma política.

Durante sua estadia nos Estados Unidos, Tabata conheceu Ciro Gomes, que ano ano passado foi candidato à presidência.

Publicidade

Essa relação foi uma das razões que levaram a jovem deputada a se candidatar pelo Partido Democrático Trabalhista (PDT).

Leia tudo