As Forças Armadas do Brasil estão apreensivas diante do tom de discurso utilizado pelo presidente Jair Bolsonaro em conversa com Donald Trump, nos Estados Unidos, sobre uma suposta intervenção militar na Venezuela. Em alerta, segundo informações do jornal Folha de S.Paulo, generais não querem que o Brasil participe de uma operação para derrubar o regime de Nicolás Maduro. Eles defendem apenas que seja enviada ajuda humanitária ao país vizinho.

A impressão que os militares tiveram da conversa de Bolsonaro com Trump é um suposto acordo entre eles de cooperação para uma ação na Venezuela.

De acordo com a Folha, isso poderia causar uma ruptura dos militares com o Governo brasileiro.

Na visão dos generais, Jair Bolsonaro deixou muita coisa no ar e não teria descartado uma intervenção. Umas das hipóteses comentadas entre os oficiais é a possibilidade que o mandatário brasileiro deu a Trump de oferecer auxílio logístico a alguma suposta operação dos Estados Unidos, conforme informou o portal G1.

Dois generais ouvidos pela Folha disseram que é inaceitável pela maioria dos militares qualquer intervenção na Venezuela.

Bolsonaro poderia perder apoio de generais que estão participando da cúpula do governo.

Brasil e Estados Unidos demonstraram apoio ao autroproclamado presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó. Contudo, uma invasão na Venezuela é hipótese remota se depender do apoio do vice-presidente Antonio Hamilton Mourão e do ministro da Defesa, general Augusto Heleno.

Venezuela

Em seu discurso em Washington, na Câmara Americana de Comércio, na segunda-feira (18), Bolsonaro afirmou que a Venezuela precisava ser libertada.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Jair Bolsonaro Governo

O mandatário brasileiro citou a situação caótica envolvendo as pessoas, que não tem nem mesmo o que comer. Vários países tentaram, recentemente, enviar ao país ajuda humanitária. Entretanto, Nicolás Maduro fechou a fronteira e evitou que os alimentos e remédios chegassem ao seu destino. Para Bolsonaro, a Venezuela é um exemplo do que o PT poderia transformar o Brasil.

Governo da Venezuela se manifesta

O governo da Venezuela se manifestou sobre a conversa de Bolsonaro e Trump, afirmando que os dois presidente fizeram uma "apologia à guerra".

A chancelaria de Caracas disse que causou repúdio ver os dois chefes de Estado numa tentativa de violação à Carta das Nações Unidas.

O presidente dos EUA prometeu novas sanções contra a estatal venezuelana Minerven por operações ilegais com o ouro. Trump e Bolsonaro foram vistos pelo governo venezuelano como um "perigo' após supostamente cometerem "ameaça contra a paz e a segurança internacionais".

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo