O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva concedeu uma entrevista exclusiva à Folha de S.Paulo e ao jornal El País, nesta sexta-feira (26), e desabafou afirmando que uma de suas obsessões seria desmascarar o ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro. O ex-magistrado conduziu a Operação Lava Jato na ação penal do triplex de Guarujá, onde o ex-presidente foi condenado por corrupção e lavagem de dinheiro.

Lula disse que tem convicção de que Sergio Moro sabe que ele é inocente.

Publicidade
Publicidade

Segundo o petista, "se as pessoas não confessarem agora, no dia da extrema-unção vão confessar". O líder do PT ressaltou que Moro sabe de sua inocência.

O petista se mostrou indignado por estar preso e comentou que não existem provas de seus supostos crimes. Sobre o Governo de Jair Bolsonaro, Lula afirmou que o Brasil está nas mãos de um "bando de malucos".

A entrevista do ex-presidente aconteceu em uma sala do prédio da Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, preparada pelos agentes.

A PF chegou a autorizar que outras equipes de jornalistas assistissem à entrevista. Contudo, por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), em uma decisão monocrática do ministro Ricardo Lewandowski, apenas a Folha de S.Paulo e o jornal El País puderam estar na sala entrevistando o petista.

A entrevista durou aproximadamente duas horas e dez minutos. Os jornalistas perguntaram como ele estava e Lula respondeu que não estava tão bem quanto eles.

Publicidade

Prisão em abril do ano passado

Lula foi preso no dia 07 de abril do ano passado após determinação do então juiz federal Sergio Moro. Questionado sobre o que teria passado em sua cabeça naquela época, o líder do PT falou que a Lava Jato queria chegar até ele de qualquer forma. De acordo com Lula, sempre que alguém era preso, a pergunta que mais se ouvia era se essa pessoa detida era amigo de Lula ou se conhecia ele.

Para o petista, a intenção era, mais tarde, transformar tudo em uma criminalização do PT.

Muitas pessoas, conforme dito pelo ex-presidente, chegaram a cogitar que ele deveria sair do Brasil, porém, ele disse que não faria isso, pois o lugar dele era aqui.

Desmascarar Sergio Moro

Uma de suas obsessões é desmascarar o ministro Sergio Moro e o coordenador da força-tarefa da Lava Jato, Deltan Dallagnol. Para Lula, eles não devem dormir tranquilos sabendo que ele é inocente. Contudo, o petista falou que pode demorar cem anos preso, mas que não trocará a sua liberdade pela sua dignidade.

Publicidade

Lula citou que foi alvo de uma grande farsa que envolveu, inclusive, o Departamento de Justiça dos Estados Unidos. Ele criticou também a fundação de Dallagnol, que queria pegar R$ 2,5 bilhões da Petrobras.

Lula ressaltou que não possui ódio, mas que tem o propósito de provar um dia a sua inocência.

Leia tudo