Na manhã desta sexta-feira (5), durante o café da manhã com alguns jornalistas no Palácio do Planalto, o presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) declarou que é bem provável que o chamado 'horário de verão' acabe ainda este ano. “Está quase batido o martelo”, disse o presidente, e completou: “Não teremos horário de verão esse ano, está quase certo".

No ano de 2017, o então Ministério de Minas e Energia informou que havia tido uma queda acentuada da economia que era gerada pelo horário diferenciado, sendo que havia passado de R$405 milhões para R$159 milhões, o que levou a ser cogitado o fim do horário ainda em 2017, no governo do então presidente Michel Temer.

Publicidade
Publicidade

O que teria motivado essa queda seriam os picos de consumo que passaram a ser nas horas mais quentes do dia, sendo que o uso de ar condicionado também auxiliou nesta queda de economia.

De acordo com dados fornecidos pelo ministério, de 2010 até o momento o Brasil economizou cerca de R$1,4 bilhão se utilizando do horário de verão. O aproveitamento da luz solar de 2010 e 2014 resultou em uma economia para os consumidores de cerca de R$835 milhões, média de R$208 milhões em cada ano.

O presidente pretende acabar com o horário de verão ainda este ano. (Arquivo Blasting News)
O presidente pretende acabar com o horário de verão ainda este ano. (Arquivo Blasting News)

A eleição de 2018 fez com que o início do horário de verão fosse alterado para que não coincidissem as datas das votações. Porém, a alteração agora ocasionou outro problema, pois coincide com a data em que se iniciariam as provas do Enem – Exame Nacional do Ensino Médio. 5.5 milhões de estudantes inscritos para o exame ficaram apreensivos com a mudança, uma vez que poderiam confundir o horário de fechamentos dos portões.

Horário de verão

O período de duração do horário de verão varia de ano pra ano, porém, a duração média é de 120 dias, normalmente entre outubro e fevereiro.

Publicidade

O adiantamento do relógio em uma hora tem como objetivo a economia de energia, pois desta forma o início do horário noturno seria retardado, o que diminuiria, por exemplo, o acionamento de lâmpadas.

Cerca de 70 países no mundo adotam o horário de verão, o que equivale a aproximadamente 25% da população mundial. Contudo, países como Rússia, Japão e China não aderiram à ideia de horário de verão e com isso seguem seus horários normalmente, sem alterações.

Alguns dos países que utilizam o horário diferenciado são: México, Canadá, Uruguai, Austrália, Chile, Paraguai, Nova Zelândia entre outros.

No Brasil, o horário de verão foi implementado pela primeira vez em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas. Há alguns estados que não utilizam o Horário de Verão no Brasil.

Os estados que aderem o horário de verão são: Distrito Federal; Espírito Santo; Goiás; Mato Grosso; Mato Grosso do Sul; Minas Gerais; Paraná; Rio de janeiro; Rio Grande do Sul; Santa Catarina; São Paulo.

Publicidade

Leia tudo e assista ao vídeo