Na manhã desta quarta-feira (15), diversas regiões do país registraram manifestações contra os cortes da Educação anunciados pelo Governo recentemente. Os estados de São Paulo, Bahia, Ceará, Pernambuco, Goiás, Mato Grosso do Sul, Distrito Federal, Piauí, Paraná, Minas Gerais e Paraíba amanheceram protestando contra as medidas anunciadas pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub, que foi convocado obrigatoriamente pela Câmara para prestar os devidos esclarecimentos acerca dos cortes.

Publicidade
Publicidade

Com o intuito de mostrar insatisfação, diversas pessoas foram às ruas e o governo Bolsonaro enfrenta a primeira greve nacional. Participaram das manifestações as escolas públicas e privadas das principais cidades de 26 estados do país e Distrito Federal.

Enquanto ocorrem as manifestações no país, o presidente Jair Messias Bolsonaro se encontra em Dallas, no Texas, para receber uma homenagem referente a personalidade do ano e se encontrar com o o ex-presidente dos Estados Unidos George W.

Publicidade

Bush. Lá no Texas, ao ser questionado por jornalistas a respeito do bloqueio de verba da educação, Bolsonaro afirmou que essa ação era necessária.

O presidente disse também que não há cortes, que ele pegou um país com uma economia destruída e que era necessário contingenciar. Ele lamentou o fato de ter que tomar tal decisão, mas garantiu que era uma medida fundamental para o atual momento que o Brasil vem passando.

Ainda ao longo da entrevista, Bolsonaro falou que a educação brasileira deixa muito a desejar, e que as provas do Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa), de 2000 até hoje, estão cada vez piores.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Governo

Ele afirmou que 70% dos alunos da nona série não tem noção de regra de três simples, e questionou qual seria o futuro desses adolescentes. Ele completou dizendo que parte dos 14 milhões de pessoas que estão desempregadas, estão em tal situação por não terem qualificação adequada. Ele atribuiu a culpa disso ao Partido dos Trabalhadores (PT), que segundo ele, durante 13 anos de governo, não tiveram o cuidado de investir na qualificação dos jovens.

Bolsonaro chama manifestantes de 'idiotas úteis'

Na manhã desta quarta-feira em Dallas, Bolsonaro chamou os manifestantes de “idiotas úteis, uns imbecis”.

Segundo ele, a maioria dos manifestantes são militantes que “não tem nada na cabeça”, e não sabem solucionar a operação 7 x 8. O presidente disse em entrevista aos jornalistas que os militantes, caso fossem perguntados qual seria a fórmula da água, não saberiam responder, pois, segundo ele, não sabem nada. “São uns idiotas úteis, uns imbecis que estão sendo utilizados como massa de manobra de uma minoria espertalhona que compõe o núcleo de muitas universidades federais do Brasil”, disse Bolsonaro.

Publicidade

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo