O presidente Jair Messias Bolsonaro chegou de helicóptero aos estúdios do SBT na tarde desta quinta-feira (2). O objetivo do presidente é participar de uma gravação com o apresentador Silvio Santos. A gravação está prevista para ir ao ar no próximo domingo (5), e um dos assuntos que podem ser abordados durante o programa é a questão da reforma da Previdência.

Acompanhado de sua comitiva, o presidente parou os estúdios do SBT por volta das 13h30.

Publicidade
Publicidade

Com o intuito de proporcionar a segurança do presidente, carros e motos da Polícia Militar fizeram a cobertura na entrada do SBT. Além disso, toda a rua do SBT teve que ser interditada para garantir maior segurança a Bolsonaro. Várias equipes de outras emissoras de TV esperaram pelo presidente na entrada do SBT, e Bolsonaro saudou a todos.

Bolsonaro participa da gravação para o “Programa do Sílvio Santos”, no estúdio 3 da emissora, e foi bem recebido pela equipe do SBT.

Publicidade

Alguns apresentadores, como Cristina Rocha, que comanda “Casos de Família”, afirmou que, segundo Bolsonaro, apenas dois programas o acolheram antes de ser famosos, e um deles foi o “Casos de Família”. O outro programa citado pela apresentadora é o apresentado por Luciana Gimenez.

Protestos contra a reforma da Previdência

O feriado dedicado ao Dia do Trabalho foi marcado por manifestações contra a reforma da Previdência que está tramitando na Câmara.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Governo

O assunto tem provocado inúmeras discussões e insatisfações por uma parte da população que não concorda com as novas propostas sugeridas pelo Governo Bolsonaro.

Em vários estados do país, como São Paulo, Pernambuco, Ceará, Minas Gerais, Alagoas, Sergipe e Rio Grande do Sul, as manifestações aconteceram de forma pacífica.

Durante uma das manifestações, o deputado Paulinho da Força, líder da Força Sindical, afirmou que o Centrão está analisando uma reforma da Previdência que impeça o presidente de se reeleger. Ele afirmou ainda que "ninguém quer que Bolsonaro se reeleja".

Após esta afirmação, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que é um dos principais defensor da aprovação da reforma da Previdência, rebateu a fala de Paulinho da Força.

Rodrigo Maia afirmou que não acredita que o posicionamento defendido pelo líder da Força Sindical diz respeito à opinião de todos do Centrão. O presidente da Câmara afirmou ainda que pretende "trabalhar para uma economia de [R$] 1 trilhão", e gerar 8 milhões de emprego em apenas três anos.

Publicidade

Rodrigo Maia garantiu que não está se preocupando com as eleições de 2022.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo