O presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), fez uma visita a Neymar no final da noite desta quarta-feira (05). O atacante da seleção estava hospitalizado na Clínica Home, em Brasília, após ter se queixado de dor no tornozelo direito.

O atacante havia saído do amistoso do Brasil chorando aos 17 minutos do primeiro tempo. De acordo com avaliação médica inicial, o atacante, que deixou o estádio de muletas, sofreu uma entorse. Ele foi ao hospital para receber cuidados médicos e foi embora por volta da 1h.

Com o intuito de mostrar apoio ao atacante, Bolsonaro chegou ao hospital logo após ter assistido à vitória da Seleção Brasileira sobre o Catar, por 2 a 0, no estádio Mané Garrincha. Desde quando assumiu a presidência, este foi o primeiro jogo da seleção que Bolsonaro assistiu.

O presidente chegou ao hospital por volta das 23h50, permaneceu com Neymar por cerca de 50 minutos e saiu do local à 0h40. Bolsonaro não deu nenhuma declaração à imprensa, mas em seu perfil no Twitter publicou uma foto ao lado do jogador e na legenda escreveu que deseja uma boa e rápida recuperação a ele.

Além do presidente, o seu filho Flávio Bolsonaro também compareceu ao Hospital para ver Neymar. Também visitaram o atacante Felipe Kalil e Rodrigo Lasmar, que são os médicos da seleção. Eles só saíram do hospital por volta de 1h.

Bolsonaro sai em defesa de Neymar

Antes de visitar o atacante, o presidente Jair Bolsonaro havia afirmado durante uma cerimônia em Aragarças (GO) que acredita em Neymar e que ele está "num momento difícil".

O presidente se referia à acusação de que o jogador teria supostamente cometido estupro contra uma mulher em Paris.

Laudo aponta hematomas em mulher

De acordo com um laudo elaborado por um médico particular de São Paulo, a mulher que acusa o jogador Neymar de ter sido vítima de estupro, afirmou que sentia dores, transtorno ansioso e depressivo após o ocorrido. O exame mostra que ela teve hematomas e arranhões nos glúteos e traumatismo superficiais, que não foram especificados.

O exame foi realizado após uma semana da suposta agressão. A mulher havia ido visitar o atacante em Paris, e antes do encontro trocavam mensagens pelo Instagram.

Segundo a mulher que acusa o jogador, ele havia sido agressivo durante o ato sexual após ela dizer que não se relacionaria sem preservativo. Esta afirmação foi dita na noite desta quarta-feira (5), em entrevista concedida ao SBT.

O jogador Neymar nega as acusações e se defendeu nas redes sociais postando fotos e conversas que ele teve com a mulher antes de se encontrarem. Segundo o jogador, a relação foi feita com consentimento da mulher.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!