A situação Tabata Amaral (PDT-SP) está incerta porque ela e foi contra a determinação do seu partido no texto da reforma da Previdência. O ex-governador do Ceará Ciro Gomes defendeu que a deputada federal deixe o PDT, assim como outros membros da sigla que votaram a favor da reforma. Muitos internautas ficaram decepcionados com a posição da deputada, que tem tido destaque na oposição.

As críticas foram tão grandes que a deputada gravou um vídeo explicando o porquê de ter votado a favor do texto da reforma.

Publicidade
Publicidade

Tabata afirmou que ao tomar a decisão do voto a favor, estava olhando para o futuro do Brasil, e não para as próximas eleições. Segundo Tabata, ser de esquerda não significa que vai ser contra o projeto que poderá transformar o país muito mais inclusivo e com mais desenvolvimento.

Candidato à presidência pelo partido em 2018, Ciro Gomes defendeu a saída de Tabata do partido. "Acho que ela deveria sair, assim como outros deputados do partido que votaram a favor da reforma", disse o principal líder do PDT.

Publicidade

Ciro tentou convencer Tabata a não votar a favor

Segundo o site da revista Carta Capital, Ciro teria telefonado para a deputada na última terça-feira (9). Tabata, no entanto, disse que logo depois das reivindicações da bancada feminina, o governo mudou o texto e atendeu a demanda delas que alterava o cálculo da aposentadoria da categoria. A deputada chegou até fazer uma comemoração dizendo que era uma grande vitória para a bancada feminina.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Polícia PSDB

Depois dessa modificação do relatório da Reforma da Previdência, as mulheres passaram a ter direito a porcentagem de 60% do valor do benefício depois de 15 anos de contribuição. Ao chegar nesse critério, as mulheres poderão receber 2% de cada ano a mais na atividade. No antigo, antes da modificação do relatório, as mulheres só receberiam 2% depois de 20 anos de contribuição. A mudança contempla a bancada feminina do Parlamento e foi um esforço para conseguir mais 308 votos para aprovação do texto.

Sondagem de outros partidos

Depois de ser ameaçada de expulsão do PDT, Tabata recebeu vários convites de filiação na última quinta-feira (11) e um dos partidos é o PSL, do presidente Jair Bolsonaro. E não é só isso, o nome da deputada era o mais comentado na última quarta-feira (10) no Twitter.

Aproveitando toda essa polêmica em torno da deputada, o também deputado federal Alexandre Frota (PSL-SP) disse que o seu partido está de portas abertas para receber a deputada.

Publicidade

O deputado ainda ironizou dizendo que partido não vai faltar e mandou "força" para o PDT. Porém, um pouco mais cedo disse que o PDT não poderia expulsar ninguém, senão o partido acabaria.

Já o governador de São Paulo, João Doria Jr. (PSDB), foi um pouco mais sério ao defender a filiação da deputada federal Tabata Amarala seu partido. Ele trocou mensagens com a deputada e disse que ela é o rosto e a alma do PSDB.

Publicidade

Doria está em Londres em uma missão comercial. Ele acrescenta que não convidou Tabata porque isso terá que ser feito pelo presidente do seu partido, Bruno Araújo (PE).

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo