Segundo o jornal UOL, o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL) atacou a “ideologia de gênero” durante um evento realizado na Escola que sua filha caçula estuda. No evento destinado à comemoração do Dia dos Pais, o presidente aproveitou para discursar para o público presente, composto em sua maioria por pais de alunos.

De acordo com o UOL, alguns pais gravaram a fala do presidente e o jornal obteve acesso ao discurso. Bolsonaro diz que a Educação do Brasil “não vai muito bem” e disse que a “ideologia de gênero” tem sido um dos problemas nas instituições do país.

“A educação do Brasil, com as exceções de praxe, não vai muito bem. Em grande parte, devemos isso a uma ideologia que, ao longo de décadas, foi se aproximando das escolas”, disse Bolsonaro.

O presidente destacou que o desejo dos pais seria que seus filhos fossem “bem instruídos” e para que esta finalidade fosse alcançada, o certo seria, segundo ele, “tirar e afastar certas ideologias, como a ideologia de gênero”.

Bolsonaro afirmou que tem lutado bastante contra a “ideologia de gênero” para que seja afastado do ambiente escolar, pois, de acordo com ele, o principal objetivo dessa ideologia é constituir uma “militância”: “pessoas que estão preocupadas apenas em fazer com que, no futuro, tenhamos militância”.

Ainda em seu discurso, ele disse que almeja que a nova geração seja mais bem educada que a geração que ele fez parte.

'Ideologia de gênero'

Segundo o UOL, a expressão “ideologia de gênero” foi criada pelo catolicismo, sendo mencionada pela primeira vez em 1988, durante uma Conferência Episcopal do Peru. Este termo acabou sendo utilizado por grupos de direita para se referir à teoria de gênero que tem por base a orientação sexual.

Segundo a teoria de gênero, a orientação sexual é definida como algo que é construído nas relações sociais, e não algo determinado biologicamente. Entretanto, para os grupos radicais de direita, esta teoria é visto como um ataque aos preceitos da “família tradicional”.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Jair Bolsonaro Governo

Ainda segundo o UOL, o presidente afirmou, no mês passado, que alterará formulário para solicitar passaportes. A afirmação foi dita durante um café da manhã com os evangélicos. O presidente disse que alterará os termos “genitor 1” e “genitor 2” para “pai” e “mãe”.

A palavra “genitor” foi adotada pela Polícia Federal no ano de 2017 com o intuito de que as novas famílias fossem contempladas com o termo, pois, há diversos lares brasileiros que são formados por casais homoafetivos. Entretanto, o Ministério das Relações Exteriores tem tomado iniciativas, como a alteração da solicitação de passaportes, para combater as discussões relacionadas a questão de gênero.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo