O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, esteve em uma palestra nesta sexta-feira (6), em Curitiba, e aproveitou a viagem para dar uma passada na Superintendência da Polícia Federal, em um compromisso fora de agenda.

Segundo informou a colunista Bela Megale, do jornal O Globo, o ministro teve uma reunião a portas fechadas com o chefe da corporação no Estado, o delegado Luciano Flores.

Vale ressaltar que é neste local que se encontra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso por corrupção e lavagem de dinheiro na ação do tríplex de Guarujá, inclusive alvo da sentença do ex-magistrado e agora ministro Sergio Moro.

Questionado por pessoas próximas sobre o motivo da visita, o ministro resumiu que era apenas "técnica". Essa foi a primeira vez que ele retornou ao local desde quando deixou a carreira de juiz para entrar na política.

O delegado Luciano Flores entrou no lugar de Maurício Valeixo quando este acabou aceitando um convite de Moro para atuar no cargo de delegado-geral da PF. No entanto, tudo indica que Valeixo perderá o cargo por interferência do presidente Jair Bolsonaro. O futuro dele ainda é incerto, e o ministro da Justiça sempre depositou confiança em Valeixo.

Perto do ex-presidente

Ainda segundo a colunista Bela Megale, o encontro de Moro com Flores aconteceu a alguns metros da cela onde se encontra Lula.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Lava Jato Sergio Moro

Ao subir para o quarto andar, Moro por muito pouco não se esbarrou com a presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, a deputada Gleisi Hoffmann (PT-PR). Ela tinha ido visitar o líder do PT naquele mesmo horário. Lula está no quinto andar e, em suas entrevistas, sempre tem atacado Sergio Moro dizendo que a sua condenação ocorreu sem que ele mostrasse provas.

Avaliação do ministro

Moro é o ministro mais popular e bem avaliado do Governo Jair Bolsonaro, segundo pesquisa do Datafolha divulgada nesta quinta-feira (5).

Conforme dados da pesquisa, 94% das pessoas conhecem o ex-juiz federal e 54% avaliam os seus trabalhos frente ao Ministério da Justiça e Segurança Pública como ótimo ou bom. Destes entrevistados, 24% analisam como regular e apenas 20% como ruim ou péssimo. Na pesquisa, 2% preferiram não se manifestar. Os dados foram colhidos na semana passada.

De acordo com as informações do portal UOL, o levantamento mostrou que Moro se manteve intacto diante da pesquisa anterior.

Vale lembrar que o ministro tem sido alvo de algumas crises no governo, como a interferência de Bolsonaro na Polícia Federal, causando apreensão nos bastidores. Mensagens de diálogos entre Moro e Deltan Dallagnol e divulgadas pelo site The Intercept Brasil também não causaram muito impacto na avaliação do ministro pelos entrevistados.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo