A saída de Roberto Alvim do cargo de Secretário Especial da Cultura, abriu porta no Governo Bolsonaro para a atriz Regina Duarte. O presidente Jair Bolsonaro fez o convite à mãe de Gabriela Duarte no dia 17 de janeiro para assumir a pasta, logo que o co-fundador do Club Noir de São Paulo foi desligado do cargo, após repercussão negativa de um discurso. O vídeo institucional havia várias referências ao nazismo, e o material tomou grandes proporções nas redes sociais.

Adepta das ideias de Bolsonaro, Regina Duarte pediu uns dias para pensar, causando burburinhos na web, mas logo atriz aceitou o convite para comandar a área da Cultura.

Segundo a ex-colaboradora da Globo, antes de aceitar oficialmente o convite, ela esteve em período de testes até decidir se o casamento seria ou não consumado com o governo.

Dia da posse

Regina Duarte irá tomar posse nesta quarta-feira (4), em Brasília, como secretária de Cultura. Jair Bolsonaro e outras autoridades farão parte da cerimônia. Espera-se a presença de alguns artistas para dar as boas-vindas a nova secretária da Cultura no atual governo.

Durante a cerimônia, deverão ser anunciados nomes de alguns assessores que vão dar suporte a nova secretária durante esse novo desafio.

Já se passou quase um mês que a exoneração de Roberto Alvim foi pedida.

Missão

Regina Duarte tomará posse já com a missão de pacificar o setor que vai comandar. Segundo matéria do G1, é isso que os ex-ministros e produtores dizem. A apelidada de namoradinha do Brasil será a quarta a ocupar o cargo em um ano de dois meses de governo Bolsonaro.

O Diário Oficial da União publicou nesta quarta (4) a nomeação da atriz na Secretária da Cultura.

Teve também doze exonerações de cargos de chefia nessa publicação atribuídas a alguns servidores.

A cerimônia será no Palácio Planalto às 11h. Regina terá pela frente o desafio de fazer com que a classe artística viva em paz com o governo, entre outras responsabilidades como lidar com temas da economia criativa, preservação do patrimônio histórico, direitos autorais e democratização do acesso a teatros e museus.

O orçamento será de R$ 366,43 milhões em 2020 para essa pasta.

Saída da Globo

No dia (28) do mês passado, a Globo comunicou o encerramento contratual da atriz Regina Duarte com a emissora que já durava a mais de 50 anos. O fato se deu ao após a decisão da atriz assumir a Secretaria de Cultura a convite de Bolsonaro para fazer parte do seu governo oficialmente. No meio artístico houve muitos comentários sobre a decisão da colega de trabalho.

A exemplo de Alexandre Frota, Lobão cantor, Paulo coelho escritor e Carlos Vereza que fez um post no seu Twitter sobre o assunto onde disse: “Bela escolha de Bolsonaro.

Regina Duarte: digna colega, culta, competente e sobretudo pacificadora. Bravo, Regina!”.

Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!