O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a fazer polêmica após informar que um caos maior estar por vir no país. No final da tarde desse último domingo (5), o presidente entrou em contato com o ex-deputado Alberto Fraga (DEM-DF) para conversar sobre alguns assuntos particulares e também sobre os atuais problemas do Brasil.

Sobre o cenário crítico, bolsonaro disse ao ex-deputado sobre um problema maior que o surto do coronavírus. "O caos social que vai vir vai matar muito mais do que o corona", desabafou o chefe do Executivo federal. Fraga acabou saindo em defesa de Bolsonaro, informando que ele está bastante preocupado com os problemas econômicos do país, já que muitas empresas fecharam as portas em meio à quarentena.

''É claro que Bolsonaro está preocupado demais com a atual situação do país, dizendo que a economia já foi para o beleléu. O caos social que vai vir vai matar muito mais do que o covid-19'', comentou o ex-deputado. As falácias proferidas pelo presidente está sendo bastante repercutida nas redes sociais, onde muitas pessoas estão atrelando os problemas financeiros a gestão do Governo de Jair Bolsonaro.

Bolsonaro e jejum em meio à pandemia

Na tarde de domingo (5), Bolsonaro descumpriu as medidas impostas pelo Ministério da Saúde, onde os profissionais da saúde informaram que a quarentena servirá para as pessoas permanecerem em casa, para que a proliferação do vírus não se estenda pelos demais territórios brasileiros.

O chefe do Executivo federal realizou um 'culto' religioso na saída do Palácio da Alvorada.

Junto de alguns apoiadores do governo, Bolsonaro realizou uma transmissão ao vivo em uma de suas redes sociais mostrando a ação religiosa que ele estava tomando mediante o surto do coronavírus. O chefe do executivo propôs para os brasileiros realizarem um jejum coletivo no país, com intuito de 'livrar' os brasileiros de um possível caos maior.

O presidente disse que o objetivo desse jejum religioso é para que as pessoas se apeguem mais a Deus nesse momento de pandemia. Apesar de ser uma medida um pouco diferente dos demais presidentes mundiais, Bolsonaro foi bastante aclamado nas redes sociais.

Coronavírus no Brasil

Nas últimas horas, o Ministério da Saúde anunciou novas informações a respeito do novo coronavírus.

No momento, o Brasil registra cerca de 486 mortes, pouco mais de 11 mil pessoas infectadas e 127 pessoas curadas do vírus. De acordo com alguns especialistas na área, esses números de vítimas fatais poderão aumentar ao longo das próximas semanas, já que existem muitas pessoas se encontram em situação crítica.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!