Jair Bolsonaro (sem partido), atual chefe do Executivo federal, teve seus exames médicos pedidos pelo jornal O Estado de S. Paulo. De acordo com informações do UOL, os exames seriam referentes ao coronavírus, onde Bolsonaro teria informado ter atestado negativo.

O chefe do Executivo chegou inclusive a dizer, durante participação no "Brasil Urgente", da TV Bandeirantes, que a sua palavra vale mais do que um papel. O político também havia afirmado que não iria apresentar nenhum laudo médico, pois os exames se tratavam de sigilo presidencial.

A juíza identificada como Ana Lúcia Petri Betto, que está conduzindo o caso, estipulou um período de 48 horas (sob pena de multa de R$ 5 mil) para que o presidente apresente "o laudo de todos os exames".

Com a recusa de apresentar os laudos médicos, muitos políticos cogitaram a possibilidade de Bolsonaro estar escondendo os reais resultados. O político Cabo Daciolo, que foi candidato à presidência em 2018, chegou a argumentar sobre o fato em suas redes sociais.

Daciolo afirmou que Bolsonaro teria sido contaminado com o vírus, mas que por questão de medo, ele acabou não divulgando. O político chegou a usar seu Twitter para intimidar o atual presidente, informando que ele poderia o processar caso as acusações feitas fossem mentiras. A respeito disso, o presidente não se posicionou publicamente.

Exames médicos

Jair Bolsonaro realizou os exames para atestar se houve ou não o contágio do novo coronavírus após o chefe do Executivo realizar algumas viagens internacionais.

Bolsonaro chegou a se reunir com Donald Trump, que é o atual presidente dos Estados Unidos.

Apresentando sintomas da doença, o presidente brasileiro foi aconselhado por agentes da saúde a realizarem um teste preventivo. O republicano também fez os exames. O resultado de ambos os presidentes foram divulgados pelas redes sociais, onde os dois afirmaram atestar negativo para a doença.

Governador do Rio de Janeiro

Com a proliferação da doença no Brasil, o governador do estado do Rio se manifestou publicamente informando que os exames médicos feitos teriam dado positivo para o novo coronavírus. Por meio de uma rede social, o político informou que irá continuar exercendo as suas funções profissionais, mas que evitaria sair de casa por recomendações médicas.

Além do político, muitos artistas brasileiros estão apresentando informações sobre o contágio da doença. Pelo fato de não haver medicamentos para coibir as consequências da doença, a prevenção continua sendo uma das formas mais eficazes para coibir o contágio do vírus.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!