Janaína Paschoal é uma das vítimas do coronavírus. Neste final de semana, a deputada estadual deu entrevista ao site O Antagonista e revelou ter sido diagnosticada com a Covid-19.

Além de falar sobre o drama da doença, a deputada do PSL também fez declarações críticas sobre a conduta do presidente Jair Bolsonaro no combate ao coronavírus e as atitudes deste em seu governo.

'Doença que castiga muito', diz Janaína sobre coronavírus

Na entrevista, feita ao jornalista Felipe Moura Brasil, a deputada estadual detalhou a evolução da doença. Janaína declarou que começou perdendo o olfato e o paladar, mas que decidiu por se manter 14 dias isolada em casa ao invés de procurar um hospital por medo de acabar se contaminando ainda mais com o covid-19.

"Passei 14 dias cansada, sem febre e com muita falta de fôlego. Falava cinco minutos e já economizava a fala", disse Janaína.

Com o passar dos 14 dias, os sintomas do coronavírus pioraram e a deputada do PSL teve que ir ao hospital para diagnosticar lesões no pulmão, chamadas de "vidros foscos", que são uma parte das consequências do contágio.

"Eu achei que iria morrer dentro de casa. Piorei num grau que achei que morreria. Estava com medo de ir para o hospital, mas decidi correr o risco", afirmou. "É uma doença que castiga muito, ainda não me sinto plenamente recuperada", completou.

Teste para coronavírus deu falso negativo

O primeiro dos testes de Janaína Paschoal deu um falso negativo e a deputada estadual foi tratada com azitromicina e anticoagulantes antes de ter alta, mesmo com a doença ter causado problemas circulatórios e as lesões no pulmão.

No entanto, dois dias após a alta, nova piora nos sintomas a fez ser internada por mais três dias.

A deputada do PSL afirmou que seu corpo já consegue fabricar anticorpos para combater a doença e que já está curada do coronavírus. Uma da autoras do impeachment de Dilma Rousseff também entrou para as estatísticas dos contaminados pela doença.

Conduta de Bolsonaro, Doria e Covas contra coronavírus foram criticadas

Já curada, Janaína avaliou as condutas dos governantes no combate à Covid-19. Sobre o presidente Jair Bolsonaro, a deputada estadual afirmou que o presidente passa "insegurança" sobre qual o plano que o Brasil tem para poder se recuperar dos problemas impostos pela pandemia na saúde e na economia.

"Tem gente que diz para mim que ele está fazendo isso para chegar num ponto, Muita gente vê, acho, algo sábio no que o presidente faz. Não consigo ver. Para mim, é tudo uma grande burrice, porque o presidente poderia aproveitar este momento para liderar, até tentar coordenar a reabertura de alguns locais. Reabrir alguns locais não é ruim em si. A gente pode avaliar os números, comparar com os lugares em que está tudo fechado. É uma experiência nova em todo mundo, mas estamos todos inseguros sobre saber os passos que precisamos dar", disse Janaína, que defende o isolamento social como medida para conter a disseminação da doença.

Além de Bolsonaro, a deputada também fez críticas à conduta do governador de São Paulo, João Doria, e do prefeito da capital, Bruno Covas, no combate ao coronavírus.

A deputada disse ter entrado em divergência com ambos ao questionar os gastos para construir hospitais de campanha para abrigar pacientes da doença.

"Para mim, no lugar dos hospitais de campanha, eu entendo que o governo deveria ter investido mais nos equipamentos que já existem. Em São Paulo, já existe uma malha hospitalar já bastante significativa. Por que não abrir os leitos nos hospitais que já temos? O que a gente pode investir nos hospitais que já existem pode ficar", comentou a deputada.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!