A pandemia do novo coronavírus deu destaque, no Brasil, ao Ministério da Saúde e, consequentemente, ao chefe da pasta. De acordo com uma análise da consultoria Quaest, Luiz Henrique Mandetta teve a popularidade aumentada na internet. Um dos motivos para a ascensão digital dele é o embate frequente com Jair Bolsonaro, que vem contrariando as orientações das autoridades no tema.

Os movimentos nas redes sociais foram acompanhados pela consultoria entre 26 de fevereiro e 4 de abril. Foi elaborado um índice comparativo de 0 a 100, levando em consideração fatores como o número de seguidores, a quantidade de comentários, as reações e o engajamento dos internautas, além de buscas no Wikipedia e no Google.

Mandetta passa Lula e Doria

Até mesmo nomes como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), e o apresentador Luciano Huck, da Rede Globo e que é cotado para concorrer às Eleições de 2022, acabaram sendo ultrapassados por Mandetta. O ministro aumentou em 189% seu índice. Na contramão de Luiz Henrique, Lula perdeu 30% e Huck, 46%. Na liderança, Bolsonaro se manteve estável.

Em 11 de março, a Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou haver uma pandemia da Covid-19. Desde então, tiveram início a subida de Mandetta e, simultaneamente, os conflitos ideológicos com o atual presidente, que também colaboraram para a crescente no índice do ministro.

Luciano Huck atrás de Mandetta

No caso de Lula, Mandetta o ultrapassou quatro dias depois. Naquela momento, Bolsonaro se uniu a manifestantes numa aglomeração em frente ao Palácio da Alvorada. O chefe da pasta de saúde repreendeu a atitude do presidente, destacando que aquela ação não era a recomendada, embora também não fosse ilegal.

O ministro da Saúde ficou à frente de Luciano Huck em 23 de março. A data marcou uma queda ainda não recuperada pelo apresentador. Ele não conseguiu atingir sequer 35 pontos no índice. Já Lula, nos primeiros dias, obteve números superiores, chegando a 43,1%, entretanto a alta durou por pouco tempo.

Doria se destaca entre os governadores

Considerando a disputa entre os governadores, Doria foi o que mais cresceu: 26,9%. Ele é seguido por Flávio Dino (PC do B), que teve aumento de 24,8%. O principal líder atual do Maranhão, contudo, permanece superior ao de São Paulo na classificação geral.

Também aparecem na lista figuras como o candidato pelo PDT à eleição de 2018, Ciro Gomes, e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM). O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), e o presidente do senado, Davi Alcolumbre (DEM), são outros a marcarem presença no ranking.

Confira o IPD de líderes políticos até 4 de abril

Jair Bolsonaro (76,8%)

Luiz Henrique Mandetta (50,3%)

Luciano Huck (29,9%)

Lula (23,5%)

Rodrigo Maia (23,3%)

Ciro Gomes (17,4%)

Flávio Dino (17,1%)

João Doria (13,2%)

Wilson Witzel (12,3%)

Davi Alcolumbre (11,1%)

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!