Roberto Jefferson, presidente nacional do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), participou nesta noite de domingo (19) de uma live com youtubers, denunciando um plano de "golpe parlamentarista" contra o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). Na oportunidade, o presidente do PTB falou sobre uma pressão dentro do Congresso, principalmente para que a PEC 101/2003 seja votada, o que permitiria aos presidentes da Câmara e do Senado tentar reeleição.

Roberto Jefferson também fez breves comentários sobre a crise do coronavírus no Brasil, comentando os gastos que governadores e prefeitos estão fazendo, levantando dúvidas sobre o uso destes recursos.

Jefferson afirmou que a Organização Mundial da Saúde (OMS) é um "puxadinho da China" e que o Brasil não deve seguir ordens de uma organização internacional.

Crise política

Após declarações de Jair Bolsonaro para uma emissora de TV, depois da exoneração do Mandetta, tornou-se evidente o início de uma crise política envolvendo o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia.

Mais uma vez o assunto impeachment volta ao debate, agora com um suporto envolvimento do presidente da Câmara dos Deputados com o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), segundo as afirmações de Roberto Jefferson.

Em seu perfil no Twitter, Rodrigo Maia afirmou que não existe tempo a perder para retóricas "golpistas", levantando a preocupação para o problema coronavirus e defesa da democracia.

Jair Bolsonaro compartilhou live do Roberto Jefferson

Em sua página no Facebook, Jair Bolsonaro fez uma transmissão ao vivo, assistindo de sua sala a live dos youtubers com o presidente do PTB.

O presidente da República não comentou em nenhum momento na transmissão sobre as denúncias.

Deputados aliados de Jair Bolsonaro também compartilharam as denúncias do Roberto Jefferson, lamentando e questionando o presidente da Câmara sobre as supostas tramas. Um grande debate tomou de conta nas redes sociais sobre o assunto, chegando aos trending topics do Twitter.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!