Maurício Valeixo, que exercia a função como diretor-chefe da Polícia Federal chegou à superintendência, em Curitiba, na manhã desta segunda-feira (11) para prestar depoimento a respeito do presidente Jair Bolsonaro. O chefe do executivo demitiu Valeixo após o mesmo não estar mais contribuindo para o Governo, de acordo com palavras ditas pelo próprio presidente em entrevistas. No seu lugar, e contrariando o então ministro Moro, o presidente indicou Alexandre Ramagem para assumir o comando da PF.

O depoimento de Valeixo será referente a possível interferência de Bolsonaro nos inquéritos da Polícia Federal.

Recentemente, o ex-ministro da Justiça e Segurança, Sergio Moro, fez uma denúncia, informando que o presidente teria usado o cargo político para ter privilégios a inquéritos policiais. Moro também já prestou depoimento e apresentou provas que confirmam tais acusações.

Com a demissão de Valeixo, Sergio Moro acabou anunciando publicamente que deixaria o cargo político. Na época, o ex-ministro afirmou que havia ficado descontente com a iniciativa tomada pelo presidente Bolsonaro em demitir Valeixo. Sobre o depoimento, o chefe do executivo ainda não se posicionou sobre o fato.

Máscara cirúrgica e coronavírus

Na manhã desta segunda-feira, o presidente voltou a usar máscara cirúrgica para falar com a imprensa e alguns apoiadores na saída do Palácio da Alvorada.

Mesmo sendo um utensílio recomendado por autoridades sanitárias em razão do contágio do coronavírus, Bolsonaro descumpria essa medida e não usava o item de proteção em algumas entrevistas que participava.

A máscara cirúrgica não inibe o contágio do vírus, mas agentes sanitários informam que reforçam a proteção em relação ao contágio da doença que continua vitimando milhões de pessoas em todo o mundo.

O Brasil continua apresentando alta em relação à proliferação do vírus. Mesmo com medidas de isolamento social impostas por autoridades governamentais, mortes continuam sendo registradas diariamente no país.

De acordo com o Ministério da Saúde, 11.123 mortes foram confirmadas nesse período de quarentena e 163 mil casos foram confirmados.

São Paulo continua sendo a região mais afetada com a pandemia.

Jair Bolsonaro

O domingo do presidente foi diferenciado das demais datas comemorativas. Jair Bolsonaro deixou sua residência em Brasília e foi visitar um de seus filhos. Eduardo Bolsonaro fez uma festa para prestigiar a descoberta do sexo do seu primeiro filho mediante um chá revelação. Jair Bolsonaro esteve presente na casa de seu filho e registrou o momento que Eduardo estourou o balão para saber qual seria o sexo do bebê.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Sergio Moro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!