Curado do coronavírus, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) volta a sua rotina normal nesta semana, e como de costume ele conversa com seus apoiadores durante a saída do Palácio da Alvorada. Na manhã desta segunda-feira (27), Bolsonaro perdeu a paciência com um de seus seguidores e deu uma bronca no homem em público.

Antes de receber o resultado positivo para contaminação por covid-19, as conversas diárias já faziam parte da rotina do atual presidente, porém nesta segunda-feira um de seus apoiadores disse a Bolsonaro que gostaria de ter uma conversa com ele sobre o desemprego no Brasil. O apoiador que já esteve no local anteriormente por diversas vezes afirma que tem uma maneira de acabar com a falta de postos de emprego no país.

A bronca

Após o seguidor pedir uma conversa diretamente com o chefe do Executivo, Jair Bolsonaro se mostrou claramente irritado e impaciente e rebateu o apoiador dizendo que já sabe que ele é capaz de acabar com a falta de emprego do país, "mas não". Em seguida o presidente manda ele explicar a situação para alguém, uma pessoa que não seja ele. Relembrando que o homem está sempre no local apresentando o mesmo discurso, Bolsonaro diz que não dar para conversar, se desculpa e pede que o apoiador procure um assessor da presidência para discutir o assunto.

Insistência

Mesmo com a resposta do presidente Bolsonaro, o apoiador continuou a insistir no assunto, e Bolsonaro rebateu mais uma vez, afirmando que se ele parar para ouvir todos os seus seguidores e apoiadores precisaria abrir um escritório no Palácio da Alvorada e instalar uma escrivaninha só para poder atender os apoiadores de seu Governo.

Coronavírus

Após passar por um período de isolamento devido à contaminação por coronavírus, Jair Bolsonaro apareceu com uma postura bem diferente das anteriores à contaminação. O presidente estava usando uma máscara de proteção contra o vírus e afirmou que mesmo que esteja curado e imunizado ele não apertaria a mão e nem manteria contato físico com seus apoiadores.

Desculpando-se pela atitude, ele disse: "sem aperto de mão gente", alegando estar evitando contato direto.

Agenda presidencial

Depois de passar quase 20 dias em isolamento, com a retomada das atividades da agenda presidencial, o presidente Jair Bolsonaro volta a despachar no Planalto nesta segunda-feira (27), além de realizar os despachos rotineiros ele iniciará a semana com duas reuniões oficiais importantes, uma delas será com Fernando Azevedo, ministro da Defesa, e o outro encontro oficial será com Paulo Guedes, ministro da Economia.

Bolsonaro adiantou que a reunião com Paulo Guedes tem como objetivo discutir um programa de créditos para pequenas empresas diante da pandemia do coronavírus.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!