Nesta sexta-feira (17) o ex-presidente Luiz Inácio Lula Da Silva participou da abertura da 22.ª Conferência Nacional dos Bancários por meio de vídeo. O evento virtual contou com a participação de Guilherme Boulos, Fernando Haddad e Flávio Dino.

No evento virtual, duras críticas foram feitas ao atual presidente da República Jair Messias Bolsonaro (sem partido). Lula insinuou que o diagnóstico de contaminação por coronavírus de Bolsonaro poderia ser uma invenção que proporcionou a divulgação e propaganda do medicamento hidroxicloroquina.

Coronavírus

O petista alega que o bom senso de Jair Bolsonaro é peça fundamental para que a crise sanitária causada pela Covid-19 seja resolvida, defendendo que o único "remédio" comprovado hoje contra a pandemia de coronavírus é o isolamento social.

Lula diz que, como presidente, Bolsonaro deveria estar unindo laboratórios de pesquisas com o Instituto Butantan de São Paulo. O objetivo disso seria buscar soluções eficazes dando o suporte e realizando os investimentos necessários para os cientistas e pesquisadores, e não ficar tentando empurrar uma medicação sem comprovação científica de eficácia.

Com indignação, o ex-presidente diz que Bolsonaro deve ser sócio do laboratório de Donald Trump (presidente dos EUA). "Não é possível", afirmou.

Hidroxicloroquina

Ao discutirem a polêmica da cloroquina, Lula questiona como o atual presidente da República, ex-militar expulso do exército e movido por ações de ignorância, se presta ao papel de vendedor todos os dias através de diversas redes sociais, programas de rádio, lives ao vivo e televisão, propagando "uma grande fake news aberta" de que um remédio possa curar a doença causada pelo novo vírus.

Ainda na videoconferência, o petista menciona que, na quinta-feira, Bolsonaro afirmou que iria obrigar a Fiocruz a orientar o medicamento, mesmo sem indicações médicas ou apoio de instituições de saúde.

Lula defende mais uma vez que esse momento é da ciência, dos pesquisadores e das instituições médicas.

Após esta declaração ele diz a Haddad, que foi candidato à presidência contra Jair Bolsonaro pelo PT, que ele acredita sim que o atual presidente possa ter inventado o diagnóstico para promover o medicamento. Ao mencionar que é algo duro, difícil de falar, Lula diz que Bolsonaro é capaz de qualquer coisa para atingir seus objetivos.

Pandemia

A administração da área de saúde também foi tema discutido durante a videoconferência, já que a troca constante de Ministros da Saúde é problema grave em meio á pandemia.

O atual ministro Pazuello foi criticado pelo ex-presidente por ter aceitado o cargo, pelo fato de ele ser um general sem conhecimento algum na área de saúde.

Lembrado que é um cidadão altamente democrata, Lula diz ser contra qualquer tipo de golpe e que os problemas de nosso país devem ser resolvidos pela população respeitando a constituição, e não por forças militares.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Siga a página Lula
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!