Na próxima segunda-feira (24), um evento será realizado no Palácio do Planalto em Brasília, com a presença do atual presidente Jair Messias Bolsonaro (sem partido), intitulado "Encontro Brasil vencendo a Covid-19".

A cerimônia deve ocorrer em torno das 11 horas da manhã e será aberta aos veículos de imprensa. A emissora do Governo federal, TV Brasil realizará a transmissão ao vivo. Os detalhes em torno do evento, no entanto, não foram divulgados pelo Planalto.

Coronavírus no Brasil

Os dados relacionados ao coronavírus no país estão em uma crescente alarmante. O Brasil ocupa o ranking de segundo lugar em número de mortes e contaminação causados pelo novo coronavírus.

De acordo com as informações divulgadas pelo consórcio de veículos de imprensa formado pelo O Globo, UOL, Extra, Folha de S.Paulo, G1 e o Estado de São Paulo, 3.5387.398 pessoas já foram contaminadas pelo coronavírus no Brasil e, destas, 113.482 não resistiram à doença e vieram a óbito.

Mundo

Em termos mundiais, Estados Unidos, Brasil e México já foram considerados pelas autoridades uma ameaça mundial em relação ao coronavírus.

Os Estados Unidos governado pelo presidente Donald Trump são líderes mundiais tanto em números de contaminação, como em números de mortes. Os norte-americanos registram mais de 5,6 milhões de casos confirmados e chegam próximos à marca de 175 mil mortes pela doença.

O terceiro país mencionado como uma das ameaças mundiais em relação à pandemia é o México, que já registrou 59.106 mortes por coronavírus.

Pesquisadores apontam que os números no Brasil devem seguir em uma crescente, caso não sejam tomadas providências em relação à pandemia no país. Uma previsão indica que, até o mês de outubro, o país pode chegar a marca de 200 mil mortes por Covid-19.

Contaminações no governo

O presidente Jair Messias Bolsonaro e a primeira-dama Michelle Bolsonaro foram contaminados pelo novo coronavírus, assim como um dos filhos do presidente, o chamado 04.

Todos relatam que já estão curados da doença.

Além da família presidencial, pelo menos oito dos ministros do governo já foram contaminados pela doença, e alguns servidores do Planalto também. Porém, de acordo com informações oficiais, nenhum deles desenvolveu um quadro mais grave da doença e já estão recuperados.

Jair Bolsonaro

Defensor ferrenho da hidroxicloroquina e forte contestador em relação ao isolamento e distanciamento social, na última quinta-feira (19) Bolsonaro voltou a questionar a eficácia das máscaras de proteção contra a propagação do coronavírus.

As evidências científicas contrariam toda a postura do presidente, que contesta os responsáveis pelas orientações como a OMS e as autoridades sanitárias mundiais.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!