Após o início da contagem dos votos nas eleições presidenciais dos Estados Unidos, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) começou a postar em suas redes sociais um comportamento favorável à reeleição do presidente republicano Donald Trump. Segundo informações do jornal Folha de S.Paulo, a atitude do parlamentar vem gerando descontentamento na ala militar do Governo brasileiro.

As postagem de Eduardo em favor de Trump ocorreram nesta última quarta-feira (4). Os entrevistados pela reportagem da Folha consideram que a atitude do filho de Bolsonaro compromete o esforço do governo brasileiro de se manter longe do pleito nos EUA, que segue sem definição.

Eduardo Bolsonaro critica o Twitter

Também na última quarta-feira, Eduardo Bolsonaro criticou o Twitter, acusando a rede social de ter inserido tarjas nas publicações de Trump, que, sem apresentar provas, alegou fraude nas eleições. Recentemente, o presidente Jair Bolsonaro comentou que esperava estar presente na cerimônia de inauguração do segundo mandato de Trump.

Nos bastidores do governo brasileiro, alguns diplomatas destacam que o ideal seria que o Brasil se mantivesse neutro durante a disputa eleitoral dos norte-americanos.

O assunto gera preocupação, independentemente de quem vença as eleições presidenciais no país, uma vez que o governo brasileiro terá que dialogar com a maior economia do mundo.

Diante destas informações, os assessores de Jair Bolsonaro vêm aconselhando o presidente e seus aliados a adotar cautela com novas declarações pró-Trump.

Bolsonaro e seus filhos acompanham de perto a disputa presidencial, que caminha para reta final, mas com possibilidade para a recontagem de votos em estados como Wisconsin e Geórgia, além das reclamações de Trump alegando suspeita de fraude.

Eduardo Bolsonaro é visto como interlocutor do governo

Atualmente, o deputado Eduardo Bolsonaro atua como interlocutor informal do governo brasileiro junto à gestão Trump.

Eduardo sempre acompanha o pai em viagens para os Estados Unidos, inclusive o parlamentar esteve presente no último encontro privado entre Donald Trump e Jair Bolsonaro, que ocorreu na Casa Branca em 2019. Recentemente, o filho de Bolsonaro também esteve presente na reunião com o Conselheiro Nacional de Segurança dos Estados Unidos, Robert O'Brien. O encontro ocorreu no Palácio do Planalto, em Brasília.

Pedido de comedimento a Eduardo Bolsonaro

Militares que foram entrevistados anonimamente pela Folha de S.Paulo afirmam esperar que, com o fim do pleito nos EUA, o presidente Jair Bolsonaro peça para que seu filho Eduardo Bolsonaro tenha modéstia ao se pronunciar sobre o resultado das eleições norte-americanas.

Outro fator determinante que pesa contra Eduardo é que ele não possui cargo no governo brasileiro.

Com a preferência da família Bolsonaro pela reeleição de Trump, especialistas afirmam que a escolha pode ser vista de forma negativa pelos democratas, caso vençam o pleito. Diplomatas do governo brasileiro também consideram que as últimas postagens de Eduardo Bolsonaro podem ser interpretadas como ofensas por parte do candidato democrata Joe Biden.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!