O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), comentou sobre a fala do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que ironizou a eficácia da vacina CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan.

O presidente parou para falar com várias pessoas que o esperavaM na saída do Palácio da Alvorada e, durante uma conversa sobre vacina, questionou se a CoronaVac seria uma boa opção de imunização e ironizou a porcentagem de eficácia. “Essa de 50% é uma boa ou não?”, perguntou Bolsonaro.

João Doria não gostou do que ouviu sobre a vacina, já que ele é um dos maiores apoiadores do imunizante no Brasil, inclusive está pretendendo iniciar a vacinação em São Paulo, mas está aguardando a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Em seu perfil nas redes sociais, o governador disse que ficou muito triste com a ironia de Bolsonaro sobre a vacina. Ele disse também que o presidente deveria estar feliz por ter uma vacina ao alcance dos brasileiros para usar contra o coronavírus.

Doria falou também que enquanto as pessoas estão morrendo por conta da Covid-19, Bolsonaro estava brincando de governar. "Enquanto brasileiros perdem vidas e empregos, Bolsonaro brinca de ser Presidente", disse.

O imunizante tem sido vista como uma forma de solução pelo Governo de São de Paulo, que tem apoiado desde o início os estudos. Mas o governo federal disse que não pretende comprar vacinas que fossem produzidas pela China.

Bolsonaro disse também que as pessoas agora estão compreendendo o que ele quis dizer quando criticava a vacina produzida pela Sinovac.

Ele relembrou também que já recebeu muitas críticas por conta da indefinição quanto ao cronograma de vacinação e ressaltou que tudo depende da aprovação da Anvisa.

Governo não definiu ainda plano de vacinação

O governo cogitou realizar a compra de vacinas que vem sendo produzidas pela empresa norte-americana Moderna, mas não foi firmado ainda um acordo entre as partes.

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, fez um pronunciamento em rede nacional para dizer que o governo já havia reservado cera de 354 milhões de doses de imunizantes para serem usados em 2021.

Até o momento o que o governo fez para combater a pandemia foi aprovar uma Medida Provisória que disponibiliza R$ 2 bilhões para serem usados na campanha de vacinação.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!