A Embaixada chinesa no Brasil comunicou nessa sexta-feira (22), que as empresas e as associações da China vão doar aproximadamente 1,7 mil cilindros de oxigênio para o Amazonas.

O estado vem enfrentando uma crise nos hospitais graças ao grande número de internados por coronavírus. Médicos que trabalham no estado alegam que hospitais se tornaram verdadeiros campos de asfixia.

China doa cilindros de oxigênio ao Amazonas

Essa doação também irá incluir aproximadamente 1,9 mil quilogramas de oxigênio e uma "grande quantidade dos insumos sanitários", segundo a mensagem divulgada pela representação da China nas mídias redes sociais.

De acordo com a Embaixada da China, esses insumos já foram ou ainda vão ser enviados para estado.

China tenta ajudar Amazonas em maior crise de saúde do estado

Não faz muito tempo que o Amazonas, em principal a capital Manaus, vem passando por uma forte crise de abastecimento do oxigênio nos hospitais e nas unidades de Saúde. Desde as primeiras semanas de janeiro, os profissionais da saúde no estado vem relatando a ausência de oxigênio, e que os hospitais se transformaram em cenas de horror.

Tudo isso é uma consequência de um rápido aumento nas internações por Coronavírus. Pacientes que passavam pela ventilação faleceram nos leitos por causa da ausência do insumo. Dezenas de pessoas precisaram ser locomovidas para outros estados para conseguirem sobreviver.

Criticados por Bolsonaro, China e Venezuela ajudam o Brasil

Com toda a escassez, teve uma forte mobilização na internet, que incluiu diversos artistas para conseguir o abastecimento de oxigênio ao Amazonas. Além disso, um país vizinho, a Venezuela, se colocou a disposição para doar o oxigênio. Aproximadamente 100 mil metros cúbicos do gás foram para Manaus na terça-feira (19), vindos da Venezuela.

Os países que já foram criticados por Bolsonaro, China e Venezuela, se colocaram à disposição para ajudar o Brasil.

Além disso, opositores do governo apontam que crise no norte do Brasil deixa evidente uma certa omissão por parte do presidente da república. Essa oposição é a que mais pressiona o presidente da Câmara a fazer a abertura de processo de impeachment contra Bolsonaro.

Cientistas e os médicos ficam preocupados com uma possível proliferação mais veloz de uma recente variante do vírus, achada no Japão a partir dos viajantes que estavam no Amazonas. Já teve, inclusive, um novo caso de infecção.

Porém, a solidariedade na internet e de países que, mesmo criticados pelo presidente, se colocaram à disposição, vem criando um ar de esperança contra essa crise grave de saúde no Brasil.

Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!