O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) concedeu entrevista ao jornalista Reinaldo Azevedo do programa "O É da Coisa". A conversa foi transmitida pela Rádio Band News FM nesta quinta-feira (1º).

Desde que recuperou seus direitos políticos, Lula concedeu a grande maioria de suas entrevistas a veículos internacionais de imprensa, mas hoje falou ao veículo de comunicação de São Paulo.

Reinaldo Azevedo, que sempre foi crítico do PT, iniciou a entrevista informando que a assessoria do ex-presidente não fez nenhuma ressalva sobre assuntos a serem indagados pelo jornalista.

Operação Lava Jato

O ex-presidente comentou a prisão após a condenação por Corrupção no caso do tríplex do Guarujá. O processo foi anulado pelo ministro Edson Fachin do Supremo Tribunal Federal (STF), no início do mês de março.

“[Antes da prisão] Eu estava no sindicato e tinha muitas decisões para tomar. Tinha gente que queria que eu fosse pra uma embaixada. Tinha gente que queria que eu tivesse saído do Brasil. E eu tomei a decisão de não sair do Brasil e de não ir pra uma embaixada, porque eu já tenho bisneto. Eu não queria que aparecesse fotografia minha no jornal me chamando de fugitivo", desabafou.

Lula voltou a criticar o juiz Sergio Moro da Lava Jato quando lembrou de seu primeiro dia na prisão.

“Arrumei minha cama, o cara queria que eu tirasse meu cinto, o cadarço do sapato, eu falei: eu não vim aqui pra me enforcar. Eu vim aqui pra provar que o Moro é mentiroso! Eu vim aqui pra provar que a força tarefa da Lava Jato (...) que eles são mentirosos”, disparou.

Ressalvas do mercado financeiro com o nome de Lula

O nome de Lula quando cogitado para voltar a presidência causa certo alvoroço no mercado financeiro.

O petista criticou a conduta do 'mercado'.

“Quem é esse mercado que dá tanto palpite? Esse mercado tá preocupado com as pessoas que tão dormindo nas ruas de São Paulo? Esse mercado tá preocupado com as pessoas que tão tentando ficar isoladas e morando num quarto de 35 metros? Esse mercado tá preocupado com quatorze milhões e duzentos mil desempregados?

Eu quero saber pra quê que serve esse mercado? Esse mercado quer viver de dividendos, quer viver de juros do governo? Esse mercado tem que dizer o que que ele tá fazendo de investimento no setor produtivo, reclamou.

Lula citou alguns pontos, que na visão dele, foram positivos na época em que presidiu o Brasil, entre janeiro de 2003 e janeiro de 2011.

“Quando as pessoas perguntam: Lula qual foi o milagre do teu governo? Eu digo: foi colocar o pobre dentro do orçamento. Quando o pobre entrar no orçamento, quando ele começar a fazer um puxadinho na sua casa, quando ele puder comprar uma bistequinha, um filé, uma picanha pra comer no churrasco, quando ele puder comprar uma cervejinha gelada, tudo vai começar a melhorar", destacou.

Siga a página Lava Jato
Seguir
Siga a página Sergio Moro
Seguir
Siga a página Lula
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!