Estreou nesta quarta-feira (31) a produção original da Netflix: "Missão no Mar Vermelho" (Red Sea Diving Resort).

O filme é uma adaptação do livro "Turn of Mind" e é protagonizado por Chris Evans. Além de Evans, o elenco conta ainda com Haley Bennett, Michael Kenneth Williams, Michael Huisman, Ben Kingsley e Greg Kinnear.

A trama

Ari Levinson (Chris Evans) é um agente do Mossad (serviço secreto do Estado de Israel), ele lidera uma equipe que tem como missão retirar refugiados judeus etíopes do Sudão para levá-los para Israel.

O mais inusitado desta missão é que os agentes do serviço secreto israelense usaram um resort à beira do Mar Vermelho para retirar estes refugiados do Sudão e levá-los até Israel.

E para isto, os agentes tiveram que se passar por donos do resort, chegando até mesmo a receber turistas de verdade para manterem seus disfarces.

Eterno Capitão América

Chris Evans ganhou fama mundial ao interpretar o super-herói Capitão América no Universo Cinematográfico Marvel (MCU), na sigla em inglês.

O ator já há muito tempo vinha demonstrando um certo cansaço com o personagem e demonstrava interesse em projetos mais ambiciosos.

Depois de sua despedida do personagem no filme 'Vingadres: Ultimato", o filme "Missão no Mar Vermelho", dirigido pelo diretor israelense Gideon Raff, parecia ser o projeto ideal para que o ator começasse a desvincular sua imagem da imagem do super-herói da Marvel Comics.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Famosos Seriados

Evans ostenta os mesmos cabelos longos e barba que foram vistos na fase em que o líder dos Vingadores tornou-se um renegado na saga dos filmes da Marvel Studios. O que pode tornar difícil para quem assiste ao filme, não lembrar de Steve Rogers.

Apesar da boa atuação de Evans, o ator não consegue transmitir toda a densidade de seu personagem.

Ari Levinson é um agente dedicado ao seu trabalho, chegando até mesmo a colocar seu casamento e a relação com sua filha em risco por causa de sua dedicação à causa de ajudar os refugiados judeus.

Ao longo do filme, é visto que isto deve-se à própria história de vida do personagem, por isto, que fica bem difícil acreditar que aquele homem com tantas cicatrizes impostas pela vida e que passa a maior parte do tempo em países atormentados pela guerra, possa ter a aparência bem cuidada do belo Chris Evans.

O filme de Gideon Raff tem a seu favor contar uma impressionante história real e mesmo que o filme se passe no início da década de 1980, a produção aborda um tema que ainda é atual, a questão da imigração.

Mesmo com estas características a seu favor, Gideon Raff falha ao querer amenizar uma história dura e de sofrimento de um povo, ao querer dar tons mais leves à trama, Raff perde a oportunidade de fazer um filme mais interessante.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo