As queimadas são realizadas pelo homem com o intuito de preparar a terra para a agricultura, ou simplesmente destruir a vegetação para a criação de animais. O maior problema é o clima seco da região Amazônica, fazendo com que o fogo se alastre rapidamente, e quem sofre as consequências desses atos impensados são a flora, a fauna e os animais. A destruição da vegetação causa o maior impacto no meio ambiente, pois, mata muitas espécies no processo.

Embora alguns usem esse procedimento para preparar o solo, essa não é uma prática efetiva, pois, as queimadas matam micro-organismos na terra, e isso faz com que seja inviável uma plantação.

Muitos tratam esse assunto com desdém e não se preocupam com o mal que as queimadas fazem ao planeta. Isso porque as queimadas remetem ao problema do efeito estufa, pois, liberam intensamente dióxido de carbono agravando as consequências do aquecimento global.

Outro problema em consequência das queimadas é a destruição da flora e a fauna brasileira, as plantas e os animais são os maiores prejudicados nesse momento, inclusive existem animais em risco de extinção, que podem morrer em consequência das queimadas.

Alguns animais necessitam de determinado local para sobreviver, mas com as queimadas acabam se deslocando do seu habitat e fogem para tentar sobreviver, mas nem sempre conseguem e muitos animais acabam procurando comida na civilização e são mortos por medo ou desconhecimento do homem.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Natureza

Nenhuma providência efetiva foi tomada

Até o momento nada foi feito efetivamente para resolver a questão das queimadas na Amazônia, o presidente Jair Bolsonaro (PSL), apenas procurou culpar alguém, fato que não foi bem visto pela sociedade que se manifestou em favor do meio ambiente. A única providência feita até o momento foi a divulgação das forças armadas no estado que solicitarem ajuda. O presidente Jair Bolsonaro falou que as queimadas acontecem no mundo todo e que isso não justifica sofrer sanções internacionais.

No pronunciamento feito pelo presidente Bolsonaro na noite da última sexta-feira (23), ele disse que não basta apenas a fiscalização na Amazônia, e que precisa fornecer oportunidades para as pessoas da região, citando ainda a liberação do garimpo. Embora esse pronunciamento tenha sido feito com intenção para dar soluções aos problemas das queimadas na Amazônia, nada de concreto foi feito, mas dessa vez, o presidente não apontou culpados como aconteceu em outras entrevistas.

O pronunciamento do presidente em Rede Nacional foi recebido com panelaços e manifestações pelo Brasil em defesa do meio ambiente, deixando claro a insatisfação das pessoas. Segundo o "Extra Globo", os panelaços foram registrados em diversos estados do país, como Rio de Janeiro, São Paulo, Porto Alegre, Brasília, Recife e Bahia.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo