A coluna Telepadi, da Folha de S.Paulo, publicou matéria em que analisa a primeira hora da estreia da nova emissora de noticias do país, a CNN Brasil. Sobre a primeira hora de transmissão da nova emissora, a coluna relata que boa parte da transmissão foi dedicada a comemorar a chegada da emissora ao Brasil. Segundo a análise, no mesmo dia em que a CNN Brasil estreou, domingo (15), foi a Rede Globo que fez jornalismo.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) foi ouvido pela nova emissora em um link ao vivo, diretamente da frente de sua casa em Brasília, na noite do último domingo, Bolsonaro desdenhou de todos os alertas feitos por seu ministro da Saúde e também da OMS (Organização Mundial da Saúde), então, na Opinião da coluna, seria mais adequado para a prática do jornalismo que a emissora fizesse mais do que simplesmente ouvir passivamente a palavra do líder do Executivo sem nenhuma contestação.

Histeria

Assim foi definido por Bolsonaro as medidas restritivas que estão sendo tomadas em relação ao coronavírus, a começar pela recomendação de se evitar aglomerações. Esta histeria, nas palavras do presidente, é motivada por interesses econômicos, disse o mandatário.

O "Fantástico", da Rede Globo, mostrou no mesmo domingo que Jair Bolsonaro havia apoiado mais de 20 tuítes que incentivavam as manifestações em seu favor que estavam programadas para acontecer no domingo, embora tenha usado durante a semana as redes de TV para exibir um pronunciamento em que pedia o cancelamento das manifestações.

Bolsonaro foi às ruas para cumprimentar seus apoiadores e apertou a mão de vários deles, como se não tivesse estado em uma reunião em que pelo menos sete pessoas haviam testado positivo para o coronavírus.

A coluna relata que o repórter da CNN Brasil Leandro Magalhães até tentou chamar a atenção para as teorias sem nenhum embasamento de Bolsonaro, porém o presidente desconversou.

Mas de acordo com a coluna, já que o repórter não contestou a autoridade, seria papel dos âncoras do telejornal que estavam no estúdio, Monalisa Perrone e Reinaldo Gottino, terem enfatizado que medidas de prevenção, como as que estão sendo tomadas no Brasil, estão acontecendo no mundo todo.

Entretanto, a dupla de apresentadores nem chegou perto de informar que a “histeria” vista por Bolsonaro, nas medidas adotadas, é um erro de avaliação do presidente, assim como desautorizar o ministro da Saúde e também ir contra, com suas declarações, ações que estão sendo tomadas no mundo todo. Na avaliação da coluna, ficará difícil acreditar no jornalismo isento que a CNN Brasil prometeu se continuar a condescendência que foi mostrada com uma pessoa que atua contra o bem coletivo.

Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Siga a página Opinião
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!