A novela entre a modelo Najila Trindade e o atacante brasileiro Neymar Jr, do Paris Saint-Germain, parece ter outro capítulo que promete atormentar a cabeça do jogador da seleção brasileira.

Relembre o caso

Segundo relatado pela modelo, Najila realizou viagem para Europa, onde ficaria na capital francesa a convite do próprio Neymar, tendo as despesas pagas pelo jogador. Ocorre que no dia 15 de maio de 2019 a modelo e o atacante se encontraram em um hotel de Paris, se relacionaram com troca de carícias, consumiram bebidas alcoólicas e em dado momento o jogador teria ficado agressivo, forçando Najila a ter relações sexuais com o atacante do clube francês.

O staff de Neymar negou que tenha ocorrido qualquer tipo de violência sexual e alegou que o atacante estaria sendo vítima de extorsão.

Após investigação policial, concluiu-se que não houve crime por parte do craque da seleção brasileira, e a modelo acabou sendo indiciada pela polícia por fraude processual e denúncia caluniosa.

Novo processo agora na França

Desta vez, segundo informações do programa "Fofocalizando", do SBT, Najila Trintade sinaliza a intenção de processar Neymar Jr. na Justiça francesa por transporte de mulher para fins sexuais.

Najila acusou no ano passado Neymar de agressão e abuso, porém a Polícia Civil entendeu que não houve qualquer crime praticado pelo astro mundial do futebol, concluindo não haver provas que apontassem para qualquer tipo de delito cometido pelo jogador.

Entretanto, ainda que o jogador não foi indiciado pelo cometimento de agressões e estupro contra a modelo, Neymar está sendo investigado por divulgar na internet fotos íntimas de Najila Trindade.

A modelo e seus advogados estudam a possibilidade de ingressar com medidas nas cortes superiores do Brasil contra o arquivamento do inquérito que investiga se o atacante do Paris Saint-Germain cometeu ou não agressões e agressões sexuais contra a modelo.

A ordem natural é que, caso do STF aceitE o pedido da modelo Najila Trindade, o processo volte à primeira instância para que tenha continuidade.

A defesa de Najila sinaliza que, com a propositura da ação contra Neymar perante a Justiça francesa, valendo-se da legislação daquele país, o resultado possa ser diferente do ocorrido no Brasil.

Não perca a nossa página no Facebook!