Uma história de violência sexual contra um menor chamou muito a atenção e revoltou moradores de Santos e do Brasil. Um suspeito foi flagrado tomando banho com um menino de apenas 13 anos em um clube em Santos, litoral paulista. O homem acabou sendo preso em flagrante por estupro de vulnerável desde quinta-feira (31) e ficou à disposição. Na audiência de custódia, porém ele acabou não sendo liberado e foi encaminhado para o CDP da Praia Grande neste sábado (2).

O crime aconteceu no Sesc de Santos onde o homem teria puxado o menino para o box durante um banho e tenha obrigado-o a manter relação sexual com ele.

O suspeito é assistente técnico, tem 52 anos e é acusado do crime de estupro de vulnerável. Ele teve a prisão preventiva pedida e acatada pelo juiz do caso. Segundo o advogado do suspeito, o seu cliente nega ter puxado o menino para o box e que o suspeito ainda teme retaliações na cadeia, após o crime tomar repercussão nacional. O profissional de Direito foi ouvido pelo site de notícias G1.

Suspeito nega acusação

Segundo o advogado e em depoimento à Polícia, o suspeito de 52 anos negou o crime e disse que estava se banhando quando o menino teria batido na porta. A vítima teria esquecido a carteira no local e pedido para entrar no banheiro. Entretanto, logo o pai do menino chegou e flagrou a situação. Diante da cena, o menino teria se desesperado e dito ao pai que foi arrastado até o local para fazer sexo com o homem de 52 anos.

O pai do menino, entretanto, dá outra versão para o que viu.

Pai acusa suspeito de abusar de seu filho

Segundo a fonte de notícias G1, o menino estava com o pai na piscina. O jovem então disse que iria ao banheiro, e o pai o liberou. Entretanto, o filho demorou a voltar e responsável pela vítima foi averiguar o que estava acontecendo. O pai checou todos os sanitários e nada de encontrar o filho.

Ele então foi até os chuveiros do clube gritando o nome do filho e ele continuou não respondendo.

O pai estranhou o fato dos pertences do menino estarem no local e resolveu bater em todas as portas dos chuveiros. Um homem que tomava banho revelou que não havia ninguém com ele no reservado. Entretanto, ao olhar por baixo da porta, verificou que havia mais alguém no local e então foi constatado que se tratava de seu filho.

O menino estava sem roupas, assim como o suspeito.

Menino acusa o suspeito de abuso

Na versão do garoto, ele teria dito que iria no banheiro pegar a carteira. Entretanto, ao chegar no local se deparou com o homem que ao avistá-lo tirou a sunga e pediu para que o jovem lhe fizesse sexo oral. Depois que o pai chegou no recinto, o homem teria tampado-lhe a boca para que ele não gritasse.

O Sesc ainda afirma que o suspeito não poderá mais frequentar as instalações de nenhum clube da rede e que prestou assistência ao menino e família.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!