Um homem suspeito de matar a ex-companheira neste domingo (31) havia gravado um vídeo em que ofendia e ameaçava a Mulher. Três dias antes do assassinato, Matheus Galheno encontrou Isabella Borges na rua com um novo namorado. Ao avistá-los, Matheus filmou a cena e chamou a jovem de 25 anos com palavras ofensivas e disse que estava cuidando dos filhos dela. Isabella respondeu, chamando o rapaz de ridículo e mandou que ele "crescesse".

Isabella e Matheus tinham um relacionamento de dois anos e estavam separados há mais de um mês. Segundo alguns amigos, o rapaz não se conformava com o término do relacionamento.

A irmã da vítima estava presente no momento do assassinato e deu depoimento à Polícia. Isabella segurava os filhos gêmeos no colo quando Matheus entrou em casa portando arma de fogo. Ela gritou para a irmã dizendo que Matheus iria matá-la em frente aos filhos. A mulher abraçou os filhos a fim de evitar que ele a matasse. No entanto, Matheus disse que a arma já estava engatilhada e ordenou que a ex-cunhada tirasse os bebês da sala.

A irmã de Isabella ainda relatou que o assassino mandou que ela andasse logo pois estava atrasando-o. Quando ela levou um dos bebês para outro cômodo, ouviu dois tiros. Ao voltar para a sala, Isabella e o outro bebê tinham caído em um colchão e Matheus ainda respirava. Ele havia atirado no olho de Isabella e cometido crime contra sua própria vida em seguida.

A PMDF foi acionada pela manhã de domingo e chamou o Corpo de Bombeiros. O homem chegou a ser encaminhado para o Hospital Regional da cidade-satélite Paranoá, mas não sobreviveu ao disparo. Este foi o sétimo caso de feminicídio ocorrido no Distrito Federal desde janeiro deste ano.

A delegada Jane Klébia, responsável pelo caso, deixou um recado para todas as mulheres que sofrem agressões de seus companheiros.

Ela alertou que as mulheres devem registrar ocorrência pela agressão sofrida, ainda que seja apenas verbal.

Matheus era agressivo com os filhos

Segundo a delegada, o relacionamento dos dois terminou pois Matheus se irritava com o choro dos bebês e batia neles. Na última agressão do pai aos filhos, ele chegou a deixar uma marca na mão da criança. Foi então que Isabella colocou um fim ao relacionamento.

No entanto, apesar de separados, os dois mantinham a rotina como um casal. Matheus dava caronas para Isabella e ficava com os filhos enquanto ela fazia estágio. Ele, porém, não sabia que a ex estava em outro relacionamento e, quando descobriu, passou a filmar e enviar os vídeos para a irmã mais velha da jovem.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Mulher
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!