O Hospital Badim, no Maracanã, situado na Zona Norte do Rio de Janeiro, sofreu um incêndio na última quinta-feira (12). Diante da grande proporção do incêndio foram encontrados 11 pacientes mortos. No momento do incêndio estavam internados 103 pacientes.

O incêndio ocorreu por volta das 18h30 em um dos prédios da unidade de Saúde e só foi controlado por volta 20h15 segundo informações dos bombeiros que agiram no local.

De acordo com as testemunhas, o fogo se espalhou rapidamente, o que provocou o pânico geral que foi marcado pela correria dentro e fora da unidade. Uma mulher tentou fugir pela janela, mas acabou caindo do 3º andar.

Logo que a notícia se espalhou vários parentes e amigos chegaram ao hospital para prestar socorro. A maior preocupação dos envolvidos responsáveis pela área da saúde, bem como os acompanhantes era de socorrer os internados e as vítimas.

Socorro às vítimas

Uma creche que fica ao lado do hospital foi fornecida pelo dono como ponto de apoio as vítimas em estado grave, ainda no início do incêndio. Segundo informações, os bombeiros dos quartéis da Vila Isabel e Tijuca prestaram socorro utilizando os carros e ambulâncias disponíveis, bem como o 6º Batalhão da Polícia Militar da Tijuca prestaram socorro aos que estavam no local.

Dentre os socorristas estavam quatro bombeiros que acabaram passando mal devido a inalação da fumaça que se formou no local.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Saúde Opinião

A perícia foi iniciada na manhã de sexta-feira (13)

Segundo informações fornecidas ao jornal O Globo, o Hospital suspeita de que tenha corrido um curto-circuito no gerador do prédio 1. Contudo, na manhã desta sexta-feira (13) a Polícia Civil iniciou a perícia para descobrir a real causa que provocou o incêndio.

Muitos pacientes foram transferidos para demais unidades de saúde públicas e particulares.

Em nota, o Hospital Badim publicou com pesar o ocorrido e destacou que está dando todo o suporte aos pacientes e familiares. "Toda a direção do Hospital Badim está empenhada em prestar os devidos socorros necessários aos pacientes, que estão sendo transferidos para o Hospital Israelita Albert Sabin e para os hospitais particulares da região", informou a nota.

O governo do estado, Wilson Witzel, lamentou a tragédia em seu Twitter e agradeceu o empenho dos bombeiros e da Secretaria de Saúde.

Já o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Crivella, decretou luto de três em memória as vítimas e seus familiares.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo