Em meio à discussão entre quem concorda e quem não concorda com a CPI da Lava Toga, uma junta de senadores favoráveis ao tema irá protocolar nesta terça-feira (17) o pedido do instalação da comissão. Entre os senadores que apoiam a CPI, três deles são do PSL, sendo que o partido tem quatro senadores. Somente um não assinou o documento, Flávio Bolsonaro (PSL-RJ).

Mesmo com a repercussão negativa da sua decisão de não apoiar a Comissão, Flávio manteve a decisão e não assinou o pedido.

Essas críticas são vindas de membros do próprio PSL e até a senadora Selma Arruda (MT) disse que depois da atitude de Flávio vai deixar o PSL na próxima quarta-feira (18). O senador Major Olimpio (SP), por sua vez, disse que quem deveria deixar o PSL é Flávio Bolsonaro. O destino da senadora Selma será o partido Podemos.

De acordo com o jornal Gazeta do Povo, a questão ficou tensa na discussão da Lava Toga e se elevou mais ainda quando apoiadores do governo Jair Bolsonaro (PSL) começaram a criticar a postura de Flávio nas redes sociais.

Dois desses apoiadores são os youtubers Nando Moura e Marcelo Brigadeiro.

Ainda segundo o Gazeta do Povo, o ambiente ficou muito mais controverso quando o escritor Olavo de Carvalho, considerado como o “guru” do governo, gravou um vídeo no último final de semana dizendo que todos que estão à direita ideológica deveriam se organizar não em torno de apenas ideias, mas sim em torno da pessoa do presidente Bolsonaro.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Jair Bolsonaro Mundo

Esse vídeo serviu para ter mais desavenças entre os defensores da Lava Toga e quem discorda da importância da CPI. Entre esses simpatizantes, a deputada estadual Janaina Paschoal (PSL) discordou das palavras do Olavo de Carvalho.

A deputada, que ficou famosa em redigir o pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), disse em publicação em seu Twitter: "o filósofo que se consagrou por denunciar o Imbecil Coletivo do PT, quase criou um Imbecil Coletivo em torno de si mesmo e agora, pasmem, prega um Imbecil Coletivo Bolsonarista.

Não vou criticar, quero apenas externar o meu profundo pesar".

Em resposta à publicação da deputada, Olavo disse em seu Twitter que a parlamentar não havia entendido nem o título do seu livro "O Imbecil Coletivo".

Flávio Bolsonaro vai à China

Em meio àceleuma da discussão da Lava Toga, o senador Flávio Bolsonaro iniciou uma viagem à China. Ele foi em missão oficial do Senado. Afirmou que buscará reforçar as relações comerciais entre os dois países e conhecer a indústria petrolífera local.

Flávio disse que espera voltar com "boas notícias".

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo