No mês de setembro houve vários incêndios em Santarém, no estado do Pará, Na semana passada, quatro brigadistas de uma das ONGs que cuida da região de Alter do Chão foram acusados de incêndios criminosos na região, e na última quinta-feira (27) os quatro integrantes foram soltos. Um novo capítulo surgiu na última segunda-feira (2), quando um áudio do prefeito de Santarém, Nélio Aguiar, dizendo ao governador do Pará, Helder Barbalho, que ali era área de invasores e que havia policial por trás.

O áudio do prefeito, que foi enviado para o governador no dia 15 de setembro de 2019, mostra Nélio dizendo que o povo da região anda armado e que o Corpo dos Bombeiros não foi até o local, que dentro da região é conhecido como Capadócia.

Diz Nélio que só a Brigada foi para a região e completa também que esses criminosos teriam que ser identificados. Aguiar alerta que existem pessoas colocando fogo para lotear o terreno logo depois e vender as terras. O prefeito pediu ao governador que prenda um desses lideres, para acabar com essa situação desses criminosos.

Prefeito comenta áudios

Em entrevista ao G1, o prefeito Nélio Aguiar falou que resolveu passar o áudio ao governador Helder Barbalho para informá-lo da situação da região. Ainda, Nélio disse ao portal que somente os brigadistas estavam no local, e a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) estava receosa de entrar na área, já que a região é marcada por vários conflitos desde 2015.

Disse ainda que o motivo desses conflitos era por causa de grilagem e a comercialização dos lotes de um ex-policial que estaria foragido.

Contudo, Nélio disse ser apenas uma “suspeita”, mas reiterou que passou sim o áudio ao governador. O prefeito ainda destacou que jamais poderia afirmar isso, pois ele não era investigador da Polícia Civil ou da Federal. Ele passou para o governador Helder essas informações, para serem investigadas e apuradas sobre possíveis culpados.

Na entrevista ao G1, Nélio falou que apenas repassou o que os munícipes comentaram ao longo da semana, à época, e que se deveria iniciar uma investigação por parte do poder público, para conter as atividades ilícitas da região.

Vai ficar por fora de assuntos como este?
Clique no botão abaixo para se manter atualizado sobre as notícias que você não pode perder, assim que elas acontecem.
Polícia Jair Bolsonaro

Por fim, disse que falou para o governador dar um apoio e acionar os bombeiros, mesmo o porquê não havia nenhuma segurança pública. O prefeito foi lá com o Semma e foram os primeiros a chegar ao local, logo depois chegaram os bombeiros, junto da Polícia Militar e o Exército.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo