O atual presidente do Brasil, Jair bolsonaro (sem partido), foi repudiado pelo apresentador do programa ''Agora é Tarde'', Danilo Gentili. Após o presidente da República participar de algumas entrevistas coletivas afirmando a importância da retomada das atividades profissionais e a abertura de comércios, o apresentador do SBT usou as redes sociais para se posicionar sobre o respectivo fato.

Danilo Gentili, que se posicionou a favor a candidatura de Bolsonaro à presidência da República no ano de 2018, usou seu Twitter para criticar as ações tomadas pelo parlamentar.

“Repudio qualquer liderança que incentive, fomente ou flerte com aglomeração pedindo intervenção militar/ditadura. Isso é antidemocrático, traição à pátria e aos eleitores que buscavam o aprimoramento da democracia e das liberdades”, comentou o apresentador.

A publicação repostada no Twitter conta com mais de 6 mil curtidas e mais de mil comentários. Na publicação de Danilo Gentili, muitas pessoas se posicionaram a favor dos argumentos usados para se posicionar ao atual presidente.

Por outro lado, alguns internautas comentaram que o apresentador não deveria opinar a respeito dos problemas do país. Até o fechamento dessa matéria, Bolsonaro ainda não se manifestou sobre as críticas sofridas. A publicação do apresentador continua repercutindo bastante nas redes sociais.

Bolsonaro e coronavírus

O atual chefe do Executivo tem se posicionado diferente dos demais presidentes mundiais a respeito do novo coronavírus.

Bolsonaro informou em algumas coletivas de imprensa e até mesmo por pronunciamentos em canais televisivos que os problemas do Brasil poderão ser outros se a paralisação das atividades profissionais continuarem suspensas no país nesse período de quarentena.

Para o presidente, é fundamental retomar as atividades trabalhistas para aquelas pessoas que não estão no grupo de risco.

Bolsonaro chegou a criar algumas campanhas para divulgar nas redes sociais com o seguinte slogan: ''O Brasil não pode parar''. A Justiça do Rio de Janeiro analisou o caso e entendeu que o país não tem capacidade para retomar as atividades profissionais, tendo em vista que muitas pessoas continuam sendo vitimadas no país.

De acordo com as últimas atualizações do Ministério da Saúde, o país teve um aumento considerável a respeito das mortes do coronavírus. 2.575 pessoas morreram e 40.581 casos foram confirmados.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Jair Bolsonaro
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!