A pandemia que assola o mundo em 2020 tem transformado a vida de bilhões de pessoas, nos fazendo rever nossos modos de conviver em sociedade, além de nos fazer mudar hábitos que, até pouco tempo, fazíamos de maneira normal. Sair às ruas com tranquilidade, frequentar shows e eventos que envolvam uma grande quantidade de pessoas já não é mais uma atividade saudável em decorrência do novo coronavírus, que já infectou mais de 1,4 milhão de pessoas no mundo e ocasionou a morte de mais de 83 mil.

No Brasil, de acordo com dados atualizados pela OMS (Organização Mundial da Saúde), já são mais de 14 mil infectados e 688 mortes, com alguns estados já atingindo números preocupantes para o Ministério da Saúde.

Os Estados Unidos se tornaram o novo epicentro da pandemia no mundo, com mais de 400 mil casos e quase 13 mil mortes. Logo em seguida vem a Espanha, com mais de 146 mil casos e mais de 14 mil mortes. A Itália, que chegou a ser o primeiro epicentro da pandemia fora da China, onde tudo começou, conta com mais de 135 mil casos e mais de 17 mil mortes.

No entanto, a Europa já iniciou o processo de controle da pandemia e o surgimento de novos casos tiveram uma queda considerável nos últimos dias. Inclusive, a Itália já começa a estabelecer estratégias para "retomar a normalidade", mas sem deixar de lados os riscos de uma nova pandemia, já que ainda não existe uma vacina para o novo coronavírus.

Jornalista do SBT sugere 'campo de concentração' para infectados

Em meio à crise que assola o país e pode colapsar o sistema de saúde brasileiro, especialistas e os governos tentam achar estratégias que possam conter o máximo possível o número de novo infectados pelo novo coronavírus no Brasil. No entanto, é em meio a essa busca por soluções apressadas que surgem ideias que podem causar grandes polêmicas.

Uma delas surgiu do jornalista e apresentador do telejornal "Primeiro Impacto", Marco Paulo Ribeiro de Morais, mais conhecido como Marcão do Povo.

O apresentador sugeriu, em seu telejornal ao vivo, que fossem criados "campos de concentração" para colocar os infectados e, com isso, não impedir que aqueles que precisam trabalhar não fossem prejudicados.

Na ocasião, ele sugere que o presidente decrete que o Exército vá para as ruas e mantenha o controle da situação. Claro que um comentário como esse não seria bem recebido pela sociedade e não demorou muito para o assunto ir parar no topo dos mais comentados do Twitter.

A repercussão em torno da fala do jornalista

Além de jornalista, Marcão do Povo já foi um político brasileiro, período em que ganhou o apelido. Ele apresenta o telejornal "Primeiro Impacto", do SBT, junto com Dudu Camargo. Após a sua fala no jornal, não demorou muito para o vídeo começar a circular pelo Twitter e gerar muita discussão entre os internautas.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Política
Seguir
Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!