Um Gari identificado como José Carlos, realiza ato de solidariedade para moradores que se encontram nas ruas desde o ano de 2016. As doações são para as pessoas que ficam na Cracolândia, região central da capital paulista. Residindo na localidade de Embu das Artes, o gari sai de casa todos os dias às 5h, onde ele chega a pegar cerca de quatro ônibus e fica cerca de seis horas fazendo as doações.

De acordo com algumas informações do portal G1, o gari arrecada pão e água para as pessoas necessitadas, tendo em vista que muitos passam fome já que não possuem empregos para satisfazerem suas necessidades alimentares.

Diante disso, o gari arrecada os alimentos e distribui. O ato começou desde o ano de 2016 e se entende até o presente momento.

Mesmo nesse período de pandemia do novo coronavírus, o gari continua realizando as atitudes solidárias. Ele conta com ajuda de algumas pessoas para a realização dos alimentos para a distribuição aos moradores de rua. Questionado por jornalistas do G1, o gari argumentou o seguinte: “Eu vinha toda quinta e todo sábado, mas depois que a polícia invadiu aqui dentro do recinto deles, estou vindo todo dia.''

O objetivo, segundo informações, é ajudar pessoas que não tem condições financeiras para realizar uma refeição descente.

Outros atos de solidariedade

Mesmo em meio a proliferação do novo coronavírus, muitas atitudes solidárias continuam sendo realizadas e criadas.

Em Sorocaba, região que fica localizada no interior do estado de São Paulo, alguns voluntários de empresas e instituições realizam atos de solidariedade para algumas pessoas que não estão conseguindo se alimentar em meio a pandemia.

De acordo com informações fornecidas pelo jornal Terra, os voluntários arrecadam alimentos não vulneráveis e distribuem para famílias carentes.

"A gente faz isso há seis anos, mas agora, com a pandemia, o número de pessoas necessitadas dobrou. Para nossa felicidade, conseguimos a ajuda de muitos voluntários", comentou um dos fundadores da ação solidária.

Pelo fato das atividades profissionais estarem suspensas no Brasil, muitas pessoas estão passando por dificuldades financeiras, tendo em vista que muitos trabalhadores exercem funções autônomas, mas por conta dessa pandemia, muitos não estão conseguindo 'fazer' dinheiro para pagar as respectivas despensas mensais.

Até o fechamento dessa matéria, nenhuma autoridade governamental se pronunciou a respeito da normalização das atividades profissionais.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!