Durante uma investigação a respeito de um possível tráfico de drogas na residência no Jardim Campo Belo 2, uma guarnição de policiais militares foi surpreendida com a situação de fome que uma família passava, onde havia um casal com três crianças. O caso foi registrado, segundo informações do portal G1, em Campinas, Município do estado do São Paulo.

Depois de receber uma denúncia anônima, os policiais militares do Batalhão de Ações Especiais de Polícia (Baep) foram até a região, mas no local não havia nenhum caso de venda de drogas e sim uma família que estava em situação deplorável de fome. Em entrevista concedida ao G1, os policiais militares envolvidos relataram que ficaram surpresos, tendo em vista que a família não tinha comida para se alimentar.

Um caso que era para ser uma ocorrência policial, acabou se tornando um ato de solidariedade.

Com intuito de ajudar a família, arrecadações de dinheiro foram realizadas entre os militares para comprar mantimentos para que aquela família pudesse ter o que comer nesse período de quarentena acarretada pela proliferação do novo coronavírus. Os policiais militares conseguiram comprar mantimentos e até itens de higiene para a família necessitada. "Eu estou muito agradecida, eles trouxeram o leitinho das crianças. Que Deus os abençoe", comentou Andrea da Silva referente aos policiais militares que participaram do ato de solidariedade.

"De cara, a equipe se deparou com o pai da família e já constatamos que a denúncia era infundada''.

Depois da averiguação, foi relatado que a denúncia era falsa. O pai de família contou que havia sido demitido do emprego e que não tinha condições financeiras para sustentar a família nesse período de proliferação do novo coronavírus. Apesar de denúncia falsa ser um crime no Brasil, o homem responsável pelo tal ato não foi penalizado.

Coronavírus

Nesse período de surto do novo coronavírus, muitas famílias estão passando por situações de fome, tendo em vista que muitas pessoas perderam seus respectivos empregos ou tiveram parte do salário reduzido, já que as atividades profissionais foram suspensas. Em alguns casos, pessoas estão sendo beneficiadas com um auxílio emergencial fornecido pelo governo, com um salário mensal de R$ 600, podendo ter um acréscimo para aquelas mulheres que conseguirem atestar serem 'chefes' de família.

O benefício ficará disponível até que a pandemia seja controlada no país.

Siga a página Polícia
Seguir
Siga a página Relacionamento
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!