Um crime familiar foi registrado nesse domingo (10), na Rua Brasiléia, no bairro Calafate, em Rio Branco, no Acre. De acordo com informações do portal G1, um enteado acabou matando seu padrasto ao ver sua mãe sendo agredida com capacete.

Durante a data comemorativa em relação ao dia das mães, familiares se reuniram para prestigiar tal data. O jovem percebeu que seu padrasto estava sob efeito de álcool e começou a discutir com sua mãe. Em seguida, Raimundo Nonato de Oliveira, de 40 anos, pegou um capacete e começou a agredir sua companheira. Diante disso, o jovem ficou inconformado com tal situação e tentou apartar a briga, mas o padrasto continuou as agressões, onde tentou pegar uma ripa de madeira para continuar o ataque.

Por isso, o jovem pegou um pedaço de madeira e atacou o padrasto, onde fez alguns golpes na região da cabeça. A briga entre enteado e padrasto chegou a ser apartada por alguns familiares, mas o crime já estava consumado. Minutos depois, duas viaturas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) chegaram no local, mas Raimundo já não estava mais vivo. A equipe médica ainda chegou a realizar alguns procedimentos de reanimação, mas a vítima não respondeu e morreu no local.

Uma guarnição da Polícia Militar chegou no local do crime para colher depoimentos a respeito do caso e ouvir o jovem que cometeu o crime. Segundo relatos à polícia, a família ingeria bebida alcoólica desde cedo quando houve todo o conflito.

A perícia e uma equipe do Instituto Médico Legal (IML) compareceu no local do crime para tentar reconstituir todo o ocorrido.

O jovem não teve a identidade revelada por questões de segurança. Ele foi encontrado na casa da família e após confessar foi levado para a Delegacia de Flagrantes (Defla).

Outro crime familiar

Um crime familiar também foi registrado neste domingo, no Rio Grande do Sul. Um homem que não teve a identidade revelada acabou matando sua companheira em Taquara, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Ele também feriu duas filhas, de 14 e 8 anos. Uma guarnição da Polícia Militar chegou no local para conter o homem, mas ele reagiu e acabou morrendo pelos policiais militares.

A Polícia Civil da região está investigando o caso, tendo em vista que não tem motivos claros para tal crime.

Informações apontam que o casal estava separado desde 2013. A delegada Rosane de Oliveira, que acompanha o caso, irá investigar e tentar desvendar o motivo para tal crime.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!