O novo coronavírus ainda avança em todo território mundial. Mesmo com mortes sendo divulgadas diariamente por parte da imprensa, muitas pessoas continuam não acreditando nas consequências do vírus e não se previnem para evitar o contágio. Diate disso, um grupo de homens resolveram fazer um alerta e conscientizar parte da população brasileira de uma forma diferenciada.

Nesse período de quarentena, um 'meme do caixão' está sendo bastante usado em muitas ocasiões. O meme surgiu na Gana, onde a morte é celebrada de uma forma incomum comparada com os demais países mundiais. Quando uma pessoa morre, pode ser contratado pelas famílias que possuem mais dinheiro, o serviço dos "pallbearers", na qual é realizado um ritual de dança, com festa para os familiares que acompanham o sepultamento.

Com essa referência, alguns homens se vestiram com terno e gravata e desfilaram com um caixão em Ji-Paraná (RO), região central do estado. Eles chegaram a dançar nas ruas e alertavam as pessoas que não estavam se prevenindo da doença. Apesar de ser uma forma cômica, o ato de conscientização está dando bastante certo, tendo em vista que os vídeos dos envolvidos continua tomando uma tremenda repercussão nas redes sociais.

"Pensem bem na sua família. Isso é muito importante", informou um dos participantes da dança. De acordo com informações do portal G1, a ideia partiu da Associação Comercial de Ji-Paraná, que contratou o grupo para chamar a atenção de moradores e comerciantes sobre o uso das máscaras e os cuidados que precisam ter.

Brasil e consequência do coronavírus

O Brasil é um dos países que sofre com a proliferação do coronavírus. Escolas e muitos trabalhos foram suspensos por tempo indeterminado. Agentes sanitários e da Saúde fazem alerta para a população brasileira, com objetivo de conscientizar acerca dos riscos do coronavírus.

Mesmo com tamanha preocupação, mortes estão sendo registradas em toda a região. Diariamente, levantamentos sobre o vírus são registrados pelo Ministério da Saúde. Já foram registradas 11.519 mortes, 69.232 recuperados e 168 mil casos de pessoas que testaram positivo para a doença.

Rio de Janeiro e São Paulo são os estados mais afetados com o vírus. O estado de São Paulo alcançou a marca de 3.709 óbitos e 45.444 casos confirmados. Já o Rio de Janeiro registrou 1.714 mortes e 17.062 pessoas que foram diagnosticas com o vírus.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!