O Brasil já tem mais de um milhão de pessoas confirmadas com Covid-19 (coronavírus). Os dados vem do consórcio de veículos de imprensa feito para levantar os dados sobre os casos da doença e os mortos pelo país.

A triste marca foi confirmada em boletim na tarde desta sexta-feira (19), publicado na imprensa. Todos os números são colhidos junto às Secretarias de Saúde, como alternativa à modificação imposta pelo governo federal na tabulação dos dados relativos à doença.

Brasil inteiro alvo da Covid-19

Os números do boletim indicam que 1.009.699 casos de Covid-19 foram confirmados no Brasil, com o números de mortos ficando em 48.427.

São 114 dias desde que o primeiro caso da doença foi confirmado no país.

O levantamento aponta que quase não existem regiões do país sem risco de contaminação pelo coronavírus. Cerca de 85% dos municípios do Brasil já tem casos confirmados do coronavírus (4.472 cidades), o que significa que 98% da população brasileira, de certa forma, pode ser exposta de alguma forma à Covid-19.

No entanto, estudos apontam que o número de contaminados pela doença pode ser muito maior do que os números apresentados. Um estudo da Universidade Federal de Pelotas (Ufpel) demonstrou que o número de pessoas infectadas com o vírus, mas não testadas, é de seis para uma, oficialmente confirmadas.

Segundo Pedro Hallal, epidemiologista responsável pelo estudo, em estimativas, o número verdadeiro de pessoas com a doença pode chegar de 5 a 9 milhões.

A subnotificação de dados e a pouca aplicação de testes para a doença influem no fato de que estes dados podem não ser a 'realidade verdadeira' do coronavírus no Brasil.

Covid-19 no interior

Inicialmente restrita ás metrópoles, o coronavírus já começa a ganhar o interior. Segundo levantamentos feitos pelo jornal O Estado de São Paulo e a Fiocruz, pelo menos três estados (São Paulo, Amazonas e Pernambuco), já tem mais casos da doença em seus respectivos interiores do que em suas capitais.

Segundo dados colhidos até quarta-feira (17), 70,51% dos municípios que tem até dez mil habitantes já possuem casos confirmados de Covid-19. Entre as cidades na faixa de 10 a 20 mil pessoas, 91% delas tem casos de coronavírus. Acima de 20 mil habitates, de acordo com os números, não há qualquer cidade que não tenha casos da doença.

"Passamos de um milhão de casos e só agora a epidemia está chegando em algumas cidades, como no Centro-Oeste. Ainda é o começo e não sabemos onde vai parar isso. O coronavírus demorou para chegar até as cidades do interior e eles relaxaram. Agora as coisas estão bem aceleradas", afirmou Diego Xavier, do Instituto de Comunicação e Informação em Saúde da Fiocruz.

A possibilidade da 'segunda onda' de casos de coronavírus por causa dos diversos relaxamentos de quarentena já é prevista para acontecer em breve nas principais capitais.

Queda no Norte, subida no Centro-Oeste

No levantamento entre as regiões do Brasil, os números mostram que a região Norte vem tendo uma queda de notificações de Covid-19 em junho, com a média diária de casos detectados na região em pouco mais de 5,6 mil.

O Norte é o que mais sofre com a alta taxa de ocupação de leitos de UTI.

Se o Norte vive uma queda, já o Centro-Oeste começa a ver um crescimento de casos da doença. Em quatro dias (de 14 a 18 de junho), o número de casos constatados subiu de 1.630 para 2.482. No caso desta região, as medidas de relaxamento da quarentena teriam contribuído para aumento de casos, além de crescimento da doença em áreas periféricas, sobretudo as de Brasília.

Sul e Nordeste também estariam manifestando um aumento nos casos da doença. Apenas o Sudeste estaria mantendo um nível consideravelmente 'igual' (o 'platô'), estabilizando o número de pessoas com Covid-19 confirmadas.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!