Por essa a repórter da Record TV Kelly Borges não esperava. A jornalista fez o teste de covid-19 ao vivo, durante uma reportagem, e resultado deu positivo. Ela descobriu que está infectada durante reportagem do programa "Balanço Geral Joinville", da NDTV, afiliada da Record TV em Santa Catarina, que foi ao ar na última segunda-feira (15).

Kelly Borges mostrava ao público como era simples fazer o teste rápido da covid-19, disponível para a população nos terminais de ônibus da cidade. O teste feito é um exame com metodologia imunocromatográfica que gera cor diferenciada após agir quimicamente com uma substância estranha (anticorpo).

A repórter da Record realizou teste para mostrar o passo a passo do exame e colheu uma pequena amostra de sangue do dedo. No entanto, ela não imaginava que o resultado seria positivo.

Com a saída do resultado, o telejornal não voltou com a repórter depois que ela soube do resultado do exame. O programa contou no dia seguinte o que aconteceu depois com a repórter. A emissora afirma ter tomado todas as providências para garantir o isolamento da repórter.

A apresentadora do programa garantiu que desde o começo da pandemia as pessoas que trabalham na emissora cumprem as medidas de restrição e normas dadas por especialistas em saúde.

Logo após o resultado da repórter Kelly Borges, o cinegrafista e os outros profissionais que estiveram com a jornalista foram submetidos ao teste, contudo, todos deram negativo para covid-19.

Kelly Borges, repórter da Record TV

Nas redes sociais o caso ganhou repercussão. A repórter Kelly Borges usou o seu perfil no Instagram para falar como estava, após o exame que foi feito enquanto trabalhava.

Ela disse que acordou disposta para trabalhar todos os dias e que vinha fazendo reportagens normalmente.

Ela explicou que fez o teste e deu positivo, mesmo não apresentando sintomas, sendo uma paciente assintomática.

Ela afirmou que foi isolada totalmente e que terá que ficar em isolamento por 7 dias, conforme orientou a Secretaria de Saúde. Ela disse que estava torcendo para sentir nenhum sintoma.

A repórter alertou que o vírus continua circulando e que todas as pessoas de diversos perfis podem contrair a doença.

Ela finalizou o post pedindo para que todos tomem cuidado e desejando saúde aos seguidores.

Covid-19

De acordo com a última atualização do Ministério da Saúde, o Brasil está com 923.189 casos confirmados de covid-19 e 45.241 mortos pela doença. Nas últimas 24 horas foram confirmados mais 1.282 óbitos, um aumento de 34.918 pessoas contaminadas. O número de mortos é mais do que o dobro das 627 contabilizadas na segunda-feira. O número de brasileiros que conseguiram se recuperar do coronavírus é 441.729.

São Paulo

O estado de São Paulo registrou 389 mortes por covid-19 nas últimas 24 horas, maior número desde o início da pandemia. O recorde anterior era de 365 vítimas. Ao todo foram 10.694 mortes e 178.202 casos oficiais.

O Governo de São Paulo divulgou que 70,6% das UTIs estão cheias. Na capital do estado o número é de 77,1%.

Os dados indicam que as contaminações ocorreram em cerca de duas semanas atrás. De acordo com uma pesquisa realizada por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP) e da Fundação Getúlio Vargas (FGV), o relaxamento da quarentena do Estado de São Paulo poderá provocar um aumento de 71% no número de mortes causadas pela Covid-19, até o início de julho.

As medidas de distanciamento social, adotadas para conter a transmissão do vírus, começaram a ser flexibiliadas na primeira semana do mês de junho, quando o total de mortos pela pandemia tinha chegado a 9.100 em São Paulo. O número representa um quarto do total de óbitos no Brasil.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Famosos
Seguir
Siga a página Governo
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!