Nesta terça-feira (27), aproximadamente às 9h40, o Hospital Federal de Bonsucesso, localizado na zona norte do Rio de Janeiro,foi atingido por um incêndio no Prédio 1. Enquanto era realizado uma transferência para outra unidade, uma paciente de 42 anos, internada para tratamento da Covid-19, não resistiu e acabou falecendo. De acordo com Lauro Botto, porta-voz da corporação, o Prédio 1 estava completamente comprometido com chamas e fumaça.

Chamas no hospital foram controlas

O Corpo de Bombeiro afirmou que por volta das 11h30 o incêndio foi controlado e a equipe trabalham para eliminar novos focos de chamas.

No entanto, às 12h50 ainda havia fumaça negra saindo das instalações do hospital. Segundo Leandro Monteiro, comandante-geral da corporação, o hospital não tem certificação do Corpo de Bombeiro.

A unidade de Saúde de Bonsucesso recebeu duas notificações e infrações e no momento estava sofrendo um processo de interdição. No entanto, Leandro Monteiro está trabalhando para que esse processo não seja finalizado, pois, segundo ele, humanamente não é possível interditar um hospital com 400 leitos.

Evacuação dos pacientes no hospital

Além de evacuar os pacientes do hospital, a prioridade era resfriar a ala em chamas com o objetivo de evitar que os cilindros de oxigênio fossem atingidos e explodissem, evitando que o incêndio avançasse para outras áreas.

O Hospital Federal de Bonsucesso fica localizado às margens da Avenida Brasil e é a maior unidade de saúde do município do Rio de Janeiro em volume de atendimento. Aproximadamente 2 mil pessoas circulam pelos prédios do hospital todos os dias.

Todos os pacientes foram retirados antes que as chamas e fumaça alcançassem a enfermaria.

Aproximadamente 200 pessoas foram transferidas para outras áreas do próprio hospital, e parte dos pacientes ainda esperava atendimento embaixo de uma árvore do pátio interno. Outros estavam ainda no meio de tratamento ou entubados quando tiveram que deixar o local.

Com o aumento de fumaça, a equipe de direção do hospital decidiu evacuar também parte do Prédio 2.

Parte dos pacientes foram levados de maca para uma borracharia que fica ao lado do hospital.

Início do incêndio ocorreu no subsolo

As chamas iniciaram no subsolo do Prédio 1, aproximadamente às 9h45, e avançaram pelo setor do almoxarifado, onde eram armazenados fraudas. Nesse mesmo prédio ainda ficavam localizadas as enfermarias e salas de raio-X. A brigada de incêndio da unidade chegou à enfermaria logo no início do incêndio e providenciaram a remoção. Por volta das 11h15, um helicóptero do Corpo de Bombeiros pousou na Avenida Brasil. Até a última atualização deste artigo não se sabe a causa do incêndio.

Siga a página Saúde
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!