Um policial militar que faz parte do Comando de Policiamento Rodoviário Estadual (CPRE) foi informado que havia acontecido um acidente na BR-226, na cidade de Macaíba (RN). Ele então foi atender a ocorrência e se deparou com sua filha como uma das vítimas do acidente.

O caso aconteceu no último sábado (28). Gabriella Nascimento de Góis, de 19 anos, e seu namorado, João Vitor Lima da Silva, de 21, estavam em uma motocicleta seguindo viagem na BR-226 para cidade de Natal quando colidiram com uma caminhonete que estava cruzando a pista.

Ao baterem no carro, os dois foram lançados da motocicleta e bateram na janela da caminhonete e caíram dentro do veículo.

As duas vítimas faleceram no local do acidente. O motorista fugiu do local, deixando a caminhonete e as vítimas para trás.

Quando os agentes da Polícia Militar chegaram para atender a ocorrência, um deles percebeu que era a própria filha que estava envolvida no acidente. Ele ficou muito abalado.

Os corpos foram encaminhados para Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep).

Mãe de João Vitor lamenta morte do filho

A mãe de João Vitor comentou sobre o ocorrido. Maria da Conceição Lima da Silva disse que João Vitor e Gabriella já estavam namorando há um ano e já pensavam em noivar.

Maria da Conceição contou que seu filho havia ido buscar a nora para vir para sua casa e lamentou o que aconteceu com os dois. João Vitor foi buscar Gabriella para ela fazer a sobrancelha de Maria da Conceição e, durante a viagem, aconteceu o acidente.

A mãe de João Vitor afirmou que uma de suas filhas, que mora no Estados Unidos, não pôde vir para o velório do irmão. Ela disse que João Vitor estava seguindo a profissão de torneiro mecânico e já havia realizado curso para se especializar na profissão.

Segundo Maria da Conceição, o filho já trabalhava na oficina do pai e ela sonhava com o futuro promissor dele como torneiro mecânico, pois ela disse que ele era uma pessoa muito inteligente e esforçada.

Maria da Conceição também comentou sobre o esporte preferido do filho, que era o motocross. Ele inclusive já participou de competições de motocross, mas estava afastado já fazia um tempo porque teve que vender a moto para investir na oficina do pai. Ela disse que o esporte para João Vitor era tudo que ele mais gostava de fazer.

Como os membros da família de João Vitor são da igreja Adventista, seu corpo foi velado na igreja.

Apesar de morarem em Macaíba, João Vitor foi enterrado em um cemitério em São Gonçalo do Amarante, por volta das 16h deste domingo (29).

O corpo de Gabriella foi velado na casa da família dela, na mesma via onde o acidente aconteceu.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!