O homem suspeito de ameaçar e abusar de uma menina de 13 anos na última sexta-feira (1°), no bairro Antônio Bezerra, em Fortaleza, foi preso pela Polícia no último domingo (3). Segundo o tenente-coronel Hideraldo Bellini, comandante do 12º Batalhão de Polícia Militar (BPM), o suspeito confessou o crime. "Não só a vítima o reconheceu, como ele detalhou friamente o fato, como se estivesse contando uma história", disse o policial.

Ainda segundo Bellini, o 12º Batalhão, que cobre a área onde o crime ocorreu, recebeu uma ligação anônima dizendo o endereço onde o suspeito mora, em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza.

Ao chegar ao local, a polícia encontrou a namorada do suspeito, que disse para os agentes que ele estava trabalhando como flanelinha na Praça da Bandeira, no Centro de Fortaleza. Os policiais então se dirigiram até o local e encontraram o suspeito como havia dito sua namorada e efetuaram a prisão no último domingo (3).

O comandante disse que quando foram mostradas as imagens gravadas pelas câmeras de segurança, que mostram o suspeito andando com a vítima, o rapaz então logo se prontificou a admitir e começou a narrar os detalhes do crime. Segundo a polícia, o suspeito disse que fez o uso de drogas para cometer o ato.

O tenente-coronel disse que o suspeito tem traços de psicopata e que tanto a vítima afirmou que foi ele como o próprio acusado assumiu o crime.

Neste domingo, a Justiça expediu um mandado de prisão preventiva contra o homem.

Adolescente estava indo visitar a madrinha

A moça estava a caminho para casa da madrinha e esperava a chegada do ônibus no ponto de parada quando foi rendida e obrigada a caminhar junto com o criminoso. O autor usou um gargalo de garrafa de vidro para ameaçá-la e a levou até um galpão abandonado, onde consumou o ato.

Imagens de câmeras mostraram a vítima e o criminoso atravessando a avenida Mister Hull em direção a um viaduto. A mãe da adolescente a acompanhou até a Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), em Fortaleza, para identificar o suspeito e prestar o depoimento.

A moça que foi abusada realizou exames de corpo de delito para constatar as agressões e depois foram receitados remédios e em seguida ela foi liberada para ir para casa.

Mãe diz que está sofrendo muito com a situação

Em entrevista ao G1, a mãe da vítima contou que está muito triste com a situação. Ela afirmou também que sua filha a pediu no dia 1° de janeiro para ir visitar a madrinha que mora em Caucaia. A adolescente preparou uma mochila e foi para o ponto de ônibus, que fica avenida Mister Hull, sozinha.

A mãe da garota disse que insistiu para acompanhá-la na viagem, mas a filha afirmou que iria ficar tudo bem, pois a rua estava movimentada e acabou a deixando ir sozinha porque a menina já tinha o hábito de pegar este ônibus.

Siga a página Polícia
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!