Vedete nas mesas das famílias do Brasil, o estrogonofe, receita importada, sempre se apresentou com sofisticação e criatividade em almoços e jantares.

Bem popular na gastronomia mundial, o prato tem origem na Rússia, mas há várias histórias acerca de sua criação.

Uma delas provém do sobrenome da família russa “Stroganov”, lá pelos anos de 1500 e um de seus membros, o diplomata e Conde Pavel Stroganov, foi quem deu uma certa ‘cara’ ao que se chamaria de primórdio da iguaria.

A segunda versão está fundamentada numa publicação de Culinária muita respeitada no meio gastronômico, a Larousse Gastronomique, a qual atesta que o nome vem de um verbo em russo, o ‘strogaf’. A tradução desse verbo significa ‘cortar em pedaços’.

Outra história sobre a origem do estrogonofe surgiu dentro de uma rica família que morava nas proximidades de São Petersburgo, Rússia. A difusão do prato ganhou ainda mais força porque alguns componentes desta família eram amigos do filósofo francês Voltaire e exerciam certa influência na corte de Catarina, a Grande, rainha do império russo no século XVIII.

No final do século XIX, um cozinheiro francês foi trabalhar na Rússia e, travando conhecimento com a receita típica daquelas bandas, resolveu dar um toque para o que, hoje, conhecemos como estrogonofe. Ele adicionou cogumelos, páprica e mostarda à receita original.

Com o correr do século XX, a iguaria ganhou o gosto dos americanos que, por sua vez, contribuíram com o ketchup na lista de ingredientes para formar o estrogonofe.

Não perca as últimas notícias!
Clique no tema que mais te interessa. Vamos te manter atualizado com todas as últimas novidades que você não deve perder.
Mulher Culinária

Gente famosa como o presidente dos Estados Unidos, Abraham Lincoln, e o cineasta e ator cômico inglês, Charles Chaplin, eram grandes entusiastas do prato russo.

Adaptação no Brasil

Do lado de cá, no Brasil, o estrogonofe prova que é uma receita bem apreciada por acolher diversas variações em seus componentes. Além da opção com carne, é possível encontrar outros ingredientes como o frango e o camarão.

Sua principal característica é a mistura de creme de leite com molho de tomate. Aqui leva um acompanhamento de arroz branco ou arroz à grega e de uma porção de batatas, geralmente fritas, palha ou ‘chips’.

Na pesquisa efetuada sobre uma única receita de estrogonofe, é impossível detectar uma uniformidade na sua composição. Há desde a utilização de milho ou palmito até o emprego de vinho ou de ketchup, este último substituindo o molho de tomate.

Uma das receitas

Ingredientes

400 g kg de carne bovina de sua preferência – pode ser coxão mole, patinho, filé mignon ou alcatra

1/2 cebola ralada ou cortada em cubos pequenos

Sal e pimenta-do-reino a gosto

Óleo para fritar

1 caixa e meia de creme de leite

3 colheres de sopa de ketchup

3 colheres de sopa de extrato de tomate

1 colher de sopa de mostarda

Modo de preparo

Carne

Corte a carne em pequenos cubos ou tiras e tempere com sal e pimenta. Deixe que o tempero penetre na carne por uns 20 minutos.

Numa panela, coloque óleo e o deixe esquentar um pouco. Insira as tiras até que fiquem macias. O melhor é não fritá-las por muito tempo para que não endureçam. Desligue o fogo e reserve.

Molho

Noutra panela, refogue a cebola ralada (ou em pequenos cubos) e depois de dourada, acrescente as tiras de carne e mexa tudo por, aproximadamente, três minutos. A seguir, coloque o creme de leite, o ketchup, o extrato de tomate e a mostarda. Deixe ferver por um tempo, misturando todos os ingredientes na panela.

Sirva com arroz e batatas. Obs: apesar de esta receita não incluir os cogumelos ou o palmito, nada impede que se acrescente um deles durante o preparo com o creme de leite.

Não perca a nossa página no Facebook!
Leia tudo