Apesar de ser dito anteriormente que não haveria chances de prorrogação do auxílio emergencial, o secretário especial da Fazenda do Ministério da Economia, Waldery Rodrigues, confirmou no dia 5 de maio que o Governo federal vai estender o pagamento do benefício por mais dois meses

Entretanto, o mais provável é que as parcelas extras serão menores que as primeiras, provavelmente no valor de R$ 300. O motivo é que, mesmo com o número crescente de infectados da Covid-19, recentemente tem havido um retorno gradual das atividades econômicas que foram afetadas pela pandemia.

No dia anterior, 4 de maio, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre essas duas parcelas extras mas não confirmou o valor que vai ser pago.

O benefício foi criado em abril e a previsão inicial era que fosse composto de três parcelas de R$ 600 para trabalhadores informais e autônomos e R$ 1,2 mil para mulheres chefes de família.

Rodrigo Maia defende que se mantenha o valor de R$ 600

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), defende que o governo mantenha o valor de R$ 600 para o pagamento das parcelas. Para o parlamentar, a redução do valor destinado traria malefícios aos trabalhadores que perderam a renda por conta da crise econômica causada pela Covid-19.

Contudo, com a prorrogação por mais dois meses, Waldery Rodrigues relatou que as despesas do governo com o auxílio ficariam próximas a R$ 200 bilhões neste ano.

Anteriormente, a previsão desses gastos seria de R$ 151 bilhões. Essa diferença de aproximadamente R$ 50 bilhões seria para o pagamento do valor adicional.

Calendário para pagamento da 3ª parcela do auxílio emergencial

Segundo o governo federal, o pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial já tem data para ser liberado.

A expectativa é que o calendário seja divulgado na próxima segunda-feira, 8 de junho.

Esse cronograma deve ser similar ao da segunda parcela, ou seja, com a divisão entre os grupos de beneficiários. Primeiramente, o pagamento será destinado para os beneficiários do Bolsa Família, de acordo com o digito final do Número de Identificação Social (NIS)

Após isso, vão ser depositados o valor na poupança digital, de acordo com o mês de nascimento.

Para acessar o valor disponível na poupança digital, basta usar o aplicativo do Caixa Tem. Nesse aplicativo é possível pagar boletos ou usar um cartão digital para compras online. Para aqueles que colocaram uma conta para o depósito do auxílio, o dinheiro é automaticamente transferido no dia que há a liberação do saque.

Lista de beneficiários é divulgada por Governo

No dia 5 de maio, o Portal da Transparência do Governo Federal disponibilizou a lista de beneficiários do auxílio emergencial com pagamentos e parcelas. Nesta página, é possível ver a composição de mais de 53 milhões dos beneficiários, com filtros por estado, município e mês.

É possível ainda consultar um beneficiário específico por nome, CPF e Número de Identificação (NIS).

Quem é beneficiário do Bolsa Família também pode realizar a consulta a partir das informações de familiares. O site é: http://www.portaldatransparencia.gov.br/

Fraudes no auxílio emergencial podem ser denunciadas

Além de disponibilizar o nome de todos os beneficiários do auxílio emergencial no Portal da Transferência, também será possível fazer denúncias de fraudes por esse canal, ou seja, de pessoas que estão recebendo o auxílio ilegalmente.

No detalhamento de cada beneficiário há um link para que sejam encaminhadas irregularidades. A denúncia é enviada diretamente ao Ministério da Cidadania.

A Controlaria-Geral da União (CGU), em conjunto com o Ministério da Cidadania, é quem possui o controle da base de dados.

Segundo a CGU, os dados expostos ajudam na transparência e no fortalecimento do caminho do benefício, já que é um auxílio criado para pessoas que tiveram comprometimento financeiro com a pandemia do novo coronavírus.

Auxílio emergencial: transferências e saques foram liberados

O presidente da Caixa Econômica, Pedro Guimarães, e a vice-presidente de Governo, Tatiana Thomé, informaram a atualização das informações acerca do pagamento da segunda parcela do auxílio emergencial.

A partir do dia 5 de maio, a Caixa Econômica Federal liberou a transferência e os saques da segunda parcela do auxílio para 2,6 milhões de beneficiários nascidos em junho.

A liberação desse saque e a transferência da poupança digital da Caixa para outros bancos estão sendo feitas de forma gradual, de acordo com o mês de nascimento dos beneficiários.

Os recursos são transferidos de forma automática para as contas indicadas pelos beneficiários

Siga a página Política
Seguir
Siga a página Negócios
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!