O presidente americano, Donald Trump, disse nessa ultima terça-feira (14) que irá "congelar" o repasse de verbas dos Estados Unidos à OMS (Organização Mundial de Saúde), em plena pandemia do coronavírus.

Trump acusa o órgão de ter uma má gestão e encobrir a disseminação do coronavírus no mundo. O presidente norte-americano já fazia varias criticas à OMS e já tinha ameaçado suspender a verba ao órgão, fazendo denúncias de um “suposto” tratamento favorecendo o governo chinês.

Na tarde dessa terça-feira, depois de muitos dias de críticas do próprio país que governa, o republicano deu um passo à frente contra o órgão que tem a sede em Genebra, na Suíça, e faz parte das Nações Unidas, à qual Trump fez, igualmente, duras críticas.

Trump disse que a OMS fracassou no que se diz no item mais básico e deve, segundo ele, ser punida por causa disso. O presidente americano mostrou como uma das decisões mais perigosa, e que custou muito da OMS, sobre sua oposição ao veto que tinha dado sobre os viajantes chineses que a capital dos Estados Unidos está aplicando desde o dia 31 de janeiro.

Trump ainda disse que, felizmente, a OMS não o convenceu e assim, salvaram milhares de vidas no território americano. Ainda, o presidente norte-americano disse que se os outros países tivessem feito o mesmo, muitas vidas seriam salvas. Se não tivessem escutado os conselhos da OMS, o mundo não estaria nessa pandemia. O importante, disse Trump, é a salvação de vidas.

Trump abranda discurso

Donald Trump esteve nos jardins da Casa Branca – sede do governo dos Estados Unidos – para outra das muitas longas entrevistas que deu durante a pandemia, realizadas todos os dias, para defender sua gestão da crise que se abate no país.

Nesta última terça-feira amansou as palavras.

Muito antes, quando tomou as palavras, fez o anúncio da medida contra a OMS em um discurso carregado de um tom “explosivo”, na qual acusa o órgão de ter uma ações pautadas aos interesse do governo da China e ter anunciado muito tarde e mal a doença que estava ameaçando o mundo.

Enfatiza que o silêncio da OMS diante do desaparecimento de vários pesquisadores e também médicos e as restrições novas das informações importantes para a investigação das origens do Covid-19 – da parte do governo chinês – é extremamente “preocupante”.

Bill Gates critica as medidas de Trump

O fundador da Microsoft, Bill Gates, foi até as redes sociais nessa ultima quarta-feira (15), para fazer duras críticas a Trump por fazer boicote contra a parte americana de recursos para a OMS em meio à pandemia do novo Coronavírus.

Bill disse que o mundo precisa da OMS mais do que nunca e que fazer uma interrupção aos repasses de verbas durante essa crise é muito perigoso.

Segundo o empresário, o trabalho do órgão vem diminuindo o contágio do coronavírus e, se esse trabalho for diminuído por falta de verba, nenhum outro órgão poderá substituí-lo.

Siga a página Coronavirus
Seguir
Siga a página Anitta
Seguir
Não perca a nossa página no Facebook!